IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Moedas - Iuan se estabiliza na China; cautela prevalece entre investidores

06/08/2019 10h08

O Iuan da China se estabilizou nesta terça-feira após queda durante a noite, mas o sentimento do mercado permaneceu frágil um dia depois de uma alta nos mercados globais, estimulada por temores sobre a escalada da guerra comercial entre EUA e China.
O iuan offshore, negociado fora da China, ampliou o declínio do dia anterior e caiu brevemente para 7,1382, o menor desde o início das negociações internacionais na moeda chinesa em 2010. Mas recuou para 7,0690, após a intervenção do Banco Central chinês.
O iuan continental, negociado na China, caía para uma baixa de 11 anos na terça-feira, chegando a 7,0699 por dólar.
Em uma ação simbólica, Pequim deixou o iuan chegar a 7 por dólar na segunda-feira pela primeira vez desde o final de 2008, após a decisão do presidente norte-americano Donald Trump de impor tarifas de 10% sobre US$ 300 bilhões em importações chinesas, encerrando uma trégua comercial que já durava um mês.
Analistas viram a decisão da China como um sinal de que ela não recuaria e que uma guerra comercial que já está afetando o crescimento global só vai piorar a partir daqui.
Mas a fixação do meio-ponto do banco central chinês na terça-feira em 6,9683, foi mais firme do que as expectativas do mercado, e o recuo do iuan desacelerou.
O secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, afirmou em comunicado na segunda-feira que o governo determinou que a China está manipulando sua moeda e que Washington recorrerá ao Fundo Monetário Internacional para eliminar a concorrência desleal de Pequim.
"Trump já atingiu a China com tantas tarifas, não temos certeza do que mais ele pode fazer agora que declarou que a China é um manipulador de moedas", disse Takuya Kanda, gerente geral de pesquisa do Instituto de Pesquisa Gaitame.Com, em Tóquio.
"A guerra comercial entrou em uma nova fase e estamos muito inseguros sobre o que vem a seguir. Esse tipo de incerteza manterá o iuan fraco e o dólar fraco em relação ao iene."
O iene, considerado um refúgio seguro em tempos de turbulência nos mercados e tensões políticas, atingiu uma alta de sete meses, de 105,53 dólares por dólar, antes de cair para 106,37 no comércio volátil.
O franco suíço, outra moeda procurada em tempos de turbulência, ganhou cerca de 1% em relação ao dólar esta semana. Estabeleceu um pico de seis semanas de 0,970 francos por dólar, antes de recuar para 0,9741.
O euro ficou pouco alterado em relação ao dólar em 1,1206.
- A Reuters contribuiu para esta matéria

Mais Economia