IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

BB Seguridade ganha 2% após lucro maior e elevação das projeções de 2019

07/08/2019 10h27

As ações da BB Seguridade (SA:BBSE3) operam com forte valorização de 2,41% a R$ 33,14, figurando assim entre as maiores altas do Ibovespa, na parte da manhã desta quarta-feira na bolsa paulista. A companhia reportou leve alta do lucro líquido no segundo trimestre e elevou projeções para 2019, refletindo a combinação de melhora no desempenho operacional e do resultado financeiro na primeira metade do ano.

A companhia, que reúne os negócios de seguros e previdência do Banco do Brasil (SA:BBAS3), anunciou nesta terça-feira que teve lucro líquido de 1,08 bilhão de reais, alta de 1,5% em relação ao obtido ante igual etapa de 2018.

Em termos ajustados, o lucro, de mesma cifra no período, foi 18,6% maior ano a ano. O número veio um pouco acima da previsão média de analistas ouvidos pela Refinitiv, de 993,7 milhões.

Numa mão, os prêmios emitidos pelo grupo somaram 2,51 bilhões de reais de abril a junho, avançando 16% sobre um ano antes. De outro, o resultado da empresa com seus investimentos financeiros cresceu 3,7%, a 169 milhões de reais. Além disso, o volume de contribuições de previdência subiu 21,3% no semestre.

A relação de despesas gerais e administrativas e receitas ficou praticamente estável em 12,8 por cento. E a sinistralidade, que mede quanto das receitas são gastas com pagamento de benefícios aos segurados, caiu de 33,9% para 27,1%.

Com isso, a BB Seguridade elevou a previsão de alta do lucro líquido ajustado de 2019, do intervalo de 5% a 10% para o de 8% a 13%. Já a estimativa de crescimento de prêmios emitidos passou da faixa de 7% a 12% para a 10% a 15%. Para as reserva sde previdência, a projeção de alta foi de 7% a 10% para 9% a 12%.

"Acho que podemos ficar mais na parte de cima do guidance", disse presidente-executivo da companhia, Bernardo Rothe, a jornalistas ao comentar a previsão revisada, divulgada na noite da véspera junto com os resultados do segundo trimestre.

Segundo Rothe, a previsão anterior era conservadora, porém o resultado operacional veio acima das expectativas, a despeito do ritmo mais lento da economia brasileira na primeira metade do ano.

A Coinvalores avalia que a companhia teve mais um resultado positivo. Destaque para a boa elevação no lucro líquido nesse trimestre, fruto da expansão dos prêmios, especialmente prestamista, rural e habitacional, e da forte queda na sinistralidade.

Além disso, também ajudou o resultado positivo do IRB (SA:IRBR3), no último trimestre antes da venda da participação da BB Seguridade. A companhia ainda anunciou dividendo de R$ 0,89 por ação para os acionistas posicionados ao final do pregão de sexta, dia 9. Papéis ficam ex na segunda e o pagamento será no dia 21 ainda desse mês. O yield é de 2,75%.

Economia