IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Braskem opera em queda de mais de 1% após ver lucro cair 76% no trimestre

08/08/2019 10h17

As ações da Braskem (SA:BRKM5) são negociadas com queda de 1,38% a R$ 31,54, figurando assim entre as maiores quedas do Ibovespa. A petroquímica teve forte queda no lucro do segundo trimestre, mesmo com melhores resultados operacionais no Brasil e nos Estados Unidos, enquanto enfrenta os efeitos de desaceleração na Europa e no México e bloqueio de recursos devido a um incidente ambiental em Alagoas.

A companhia anunciou nesta quarta-feira que seu lucro de abril a junho somou R$ 129 milhões, queda de 76% ante mesma etapa do ano passado.

A receita líquida até cresceu 3% no comparativo anual, para R$ 13,34 bilhões. Mas o desempenho medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês), caiu 49%, para 1,61 bilhão de reais.

No Brasil, a demanda por resinas da companhia foi de 1,3 milhão de toneladas, 1% maior do que um ano antes. Apesar da retração do mercado, a companhia ganhou espaço dos rivais.

Nos Estados Unidos, a demanda pelos produtos principais da empresa também cresceu, mas esse desempenho foi ofuscado no conjunto das operações internacionais com os efeitos da desaceleração econômica no México e na Europa.

A Braskem acrescentou ainda que não foi afetada pelo pedido de recuperação judicial de sua controladora, a Odebrecht.

A Mirae Asset destaca que o resultado foi mais fraco do que o esperado com queda de margens. A equipe da corretora espera uma reação negativa, mas ainda mantém, no curto prazo, pessimismo em relação à BRKM5 e embora tenha upsides. Os analistas seguem com recomendação de compra, mas com viés somente para o longo prazo, esperando uma retomada da economia interna e possível venda do controle da empresa.

*Com Reuters

Mais Economia