IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Moedas - Dólar em ligeira alta e iuan mais firme acalmam os nervos do mercado

08/08/2019 10h09

O dólar manteve-se estável em relação a uma cesta de moedas na quinta-feira, sob influência dos fortes números das exportações chinesas e da iniciativa da autoridade monetária chinesa de limitar o declínio do iuan para acalmar os ânimos dos investidores com a nova escalada na guerra comercial EUA-China.

Os dados mostraram que as exportações chinesas aumentaram 3,3% em julho em comparação ao ano anterior, enquanto os analistas esperavam uma queda de 2%, e os formuladores de política monetária fixaram o valor diário do iuan em um nível mais firme do que muitos tinham esperado, embora estivesse além do nível de 7 por dólar pela primeira vez desde a crise financeira global de 2008.

O índice dólar, um índice que acompanha o dólar em relação ao euro, iene, libra esterlina e outras três moedas ficou com uma ligeira alta em 97,73 por volta das 10h08.

"Os recentes comentários das autoridades chinesas sugerem que eles querem estabilizar sua moeda, caso contrário, uma queda acentuada da moeda pode alimentar fugas de capital", disse Manuel Oliveri, estrategista de câmbio do Credit Agricole (PA:CAGR) em Londres.

"O outro fator que ajuda o sentimento de risco é uma faixa crescente de cortes nos bancos centrais".

Esta semana, a Nova Zelândia juntou-se à Índia e à Tailândia para cortar as taxas de juros, com o crescimento das expectativas do mercado de que outros grandes bancos centrais se unirão para flexibilizar ainda mais a política monetária.

De fato, as expectativas de mercado para um corte de mais de um quarto na taxa de câmbio da Federal Reserve dos EUA em setembro ainda está firme, refletindo no mercados de títulos, apesar de uma alta durante a noite nos mercados globais.

Essas expectativas forçaram o dólar a se enfraquecer também contra o euro e o iene.

O dólar caía 0,14% em 106,10 ienes. A moeda japonesa atingiu 105,50 durante a noite, seu nível mais forte desde 3 de janeiro, antes de recuar ligeiramente.

"A valorização do iene em relação ao dólar pode ter desacelerado por enquanto, mas continuará ganhando a longo prazo", disse Junichi Ishikawa, estrategista sênior de câmbio da IG Securities em Tóquio. "Seus pares, notadamente as moedas antipodeanas (da Austrália e Nova Zelândia), enfraqueceram-se severamente e isso fornece apoio geral ao iene."

O dólar neozelandês subia 0,23%, para 0,6458, após uma queda para uma mínima de três anos e meio, de 0,6378, na quarta-feira, após o corte nas taxas.

- A Reuters contribuiu para esta matéria

Economia