IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

BRF salta quase 8% após reverter prejuízo e lucrar R$ 191 milhões no 2º trimestre

09/08/2019 10h22

Com um lucro que surpreendeu o mercado no segundo trimestre de 2019, as ações da BRF (SA:BRFS3) operam com forte valorização de 7,93% a R$ 39,20, puxando os ganhos do Ibovespa nesta sexta-feira. A maior exportadora de frango do mundo voltou registrar lucro depois de nove meses no vermelho, graças a uma combinação de maior receita líquida impulsionada por aumento no volume de vendas e preços mais altos de carne nas várias regiões onde atua.

No período, a companhia registrou um lucro líquido de R$ 191 milhões, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira, enquanto analistas esperavam que a BRF tivesse prejuízoR$ 50,2 milhões.

A BRF informou que a receita líquida subiu quase 18%, para R$ 8,338 bilhões no período. A companhia informou que o lucro ajustado antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi de R$ 1,547 bilhão no período, quase o dobro da estimativa média dos analistas de R$ 825,20 milhões.

No Brasil, a BRF disse que os preços subiram em 30% anualizados para frango e 35% para carne suína.

A Coinvalores destaca que o surto de Peste Suína Africana mudou a dinâmica de importação na China, mercado onde a BRF vendeu quase o dobro neste trimestre, com alta de mais de 30% no preço frente ao mesmo período do ano passado.

No Brasil o volume foi menor, mas o reajuste de preços se sobressaiu, bem como o controle sobre custos e despesas. O câmbio também trouxe impacto positivo. Com isso, o EBITDA ajustado, excluindo ganhos não recorrentes com a exclusão do ICMS, mais que triplicou em um ano, com alta de 240%.

A equipe da corretora lembra que o resultado do 2T18 foi negativamente afetado pelas dificuldades logísticas desencadeadas pela greve dos caminhoneiros no período. Ainda assim, o balanço da companhia foi sólido, superando as estimativas. Com isso, a alavancagem caiu para 3,74 vezes, contra os 5,6x registrados no 2T18 e 1T19.

*Com Reuters

Economia