IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Magalu, Eletrobras, Inter e outras divulgam resultados; confira as expectativas

12/08/2019 14h38

Após o fechamento do pregão desta segunda-feira, a temporada de balanços do segundo trimestre do ano terá continuidade. Entre os diversos números esperados para hoje, se destacam os do Magazine Luiza (SA:MGLU3), da Eletrobras (SA:ELET6) e da Itaúsa (SA:ITSA4), braço de investimentos do maior banco privado.

Além disso, também serão divulgados os resultados do banco digital Inter (SA:BIDI11), da Rumo (SA:RAIL3), Cosan (SA:CSAN3), YDUQS (SA:YDUQ3)(novo nome da Estácio), do Instituto Hermes Pardini (SA:PARD3) e da São Martinho (SA:SMTO3).

Confira o consenso de mercado e também as estimativas dos analistas do BTG Pactual (SA:BPAC11).

- Banco Inter (SA:BIDI4)

O consenso de mercado aponta que o banco digital deve registrar no segundo trimestre do ano um lucro líquido por ação de R$ 0,04, sendo que no mesmo trimestre do ano anterior o resultado foi de R$ 0,17. Já nos três primeiros meses de 2019, o resultado foi de R$ 0,02, abaixo dos R$ 0,04 esperados.

Em relação as receitas, a mediana dos analistas não traz uma projeção para o período, mas foi de R$ 139,2 milhões um ano atrás e de R$ 172,8 milhões entre janeiro e março do atual calendário.

Pesquisa realizada pela Reuters com cinco analistas coloca o papel com recomendação Hold.

- Cosan (SA:CSAN3)

A companhia, de acordo com o consenso de mercado, deve registrar no segundo trimestre um lucro líquido por ação de R$ 0,96, diante de perdas de R$ 0,16 um ano antes, quando o mercado trabalhava com lucro de R$ 0,65. Na abertura de 2019, o resultado foi de R$ 1,08, abaixo dos R$ 1,49 estimados.

Para as receitas, os analistas esperam por R$ 15,97 bilhões, superando os R$ 13,47 bilhões que foram registrados no mesmo período anterior, mas abaixo dos R$ 17,06 bilhões de janeiro a março, quando a expectativa era de R$ 16,16 bilhões.

O BTG Pactual (SA:BPAC11) espera por lucro líquido de R$ 475 milhões da companhia, ante os R$ 27 milhões de um ano atrás. Já as receitas devem avançar de R$ 13,474 bilhões para R$ 15,241 bilhões em 2019. Desta forma, o Ebitda do trimestre é esperado em R$ 1,316 bilhão com margem de 9%, ante os R$ 1,036 bilhão de um ano antes.

- Eletrobras (SA:ELET3)

Expectativa não disponível. Pesquisa realizada pela Reuters com quatro analistas coloca o papel com recomendação Hold.

- Hermes Pardini (SA:PARD3)

A companhia, de acordo com o consenso de mercado, deve registrar no segundo trimestre um lucro líquido por ação de R$ 0,30, diante de R$ 0,25 um ano antes, quando o mercado trabalhava com R$ 0,23. Na abertura de 2019, o resultado foi de R$ 0,23, abaixo dos R$ 0,29 estimados.

Para as receitas, os analistas esperam por R$ 346,73 milhões, superando os R$ 301,303 milhões que foram registrados no mesmo período anterior, ante estimativa de R$ 303 milhões. Mas acima dos R$ 335,6 milhões de janeiro a março, quando a expectativa era de R$ 336,1milhões.

- Itausa (SA:ITSA4)

A companhia, de acordo com o consenso de mercado, deve registrar no segundo trimestre um lucro líquido por ação de R$ 0,34, diante de R$ 0,25 um ano antes, quando o mercado trabalhava com lucro de R$ 0,26. Na abertura de 2019, o resultado foi de R$ 0,29, abaixo dos R$ 0,30 estimados.

Para as receitas, os analistas esperam por R$ 2,51 bilhões, superando os R$ 2,17 bilhões que foram registrados no mesmo período anterior, e acima dos dos R$ 2,4 bilhões de janeiro a março, quando a expectativa era de R$ 2,85 bilhões.

- Magazine Luiza (SA:MGLU3)

A companhia, de acordo com o consenso de mercado, deve registrar no segundo trimestre um lucro líquido por ação de R$ 0,54, diante de R$ 0,74 um ano antes, quando o mercado trabalhava com lucro de R$ 0,61. Na abertura de 2019, o resultado foi de R$ 0,75, acima dos R$ 0,69 estimados.

Para as receitas, os analistas esperam por R$ 4,13 bilhões, superando os R$ 3,7 bilhões que foram registrados no mesmo período anterior, mas abaixo dos R$ 4,33 bilhões de janeiro a março, quando a expectativa era de R$ 4,4 bilhões.

O BTG Pactual (SA:BPAC11) espera por lucro líquido de R$ 108 milhões da companhia, ante os R$ 141 milhões de um ano atrás. Já as receitas devem avançar de R$ 3,683 bilhões para R$ 4,134 bilhões em 2019. Desta forma, o Ebitda do trimestre é esperado em R$ 338 milhões com margem de 8%, ante os R$ 303 milhões de um ano antes.

- Rumo (SA:RAIL3)

A companhia, de acordo com o consenso de mercado, deve registrar no segundo trimestre um lucro líquido por ação de R$ 0,10, diante de perdas de R$ 0,02 um ano antes. Na abertura de 2019, o resultado foi de R$ 0,02, abaixo dos R$ 0,5 estimados.

Para as receitas, os analistas esperam por R$ 1,77 bilhão, superando os R$ 1,67 bilhão que foram registrados no mesmo período anterior, mas acima dos R$ 1,64 bilhão de janeiro a março, quando a expectativa era de R$ 1,61 bilhão.

O BTG Pactual (SA:BPAC11) espera por lucro líquido de R$ 130 milhões da companhia, ante o prejuízo de R$ 34 milhões de um ano atrás. Já as receitas devem avançar de R$ 1,665 bilhão para R$ 1,756 bilhão em 2019. Desta forma, o Ebitda do trimestre é esperado em R$ 861 milhões bilhão com margem de 49%, ante os R$ 844 milhões de um ano antes.

- YDUQS (Estácio (SA:YDUQ3))

A companhia, de acordo com o consenso de mercado, deve registrar no segundo trimestre um lucro líquido por ação de R$ 0,71, diante de R$ 0,77 um ano antes, quando o mercado trabalhava com lucro de R$ 0,81. Na abertura de 2019, o resultado foi de R$ 0,80, acima dos R$ 0,79 estimados.

Para as receitas, os analistas esperam por R$ 947,4 milhões, abaixo dos R$ 963,9 milhões que foram registrados no mesmo período anterior, mas acima dos R$ 932,81 milhões de janeiro a março, quando a expectativa era de R$ 932,73 milhões.

- São Martinho (SA:SMTO3)

A companhia, de acordo com o consenso de mercado, deve registrar no segundo trimestre um lucro líquido por ação de R$ 0,90, diante dos R$ 0,30 um ano antes, quando o mercado trabalhava com lucro de R$ 0,47. Na abertura de 2019, o resultado foi de R$ 0,24, abaixo dos R$ 0,77 estimados.

Em relação as receitas, a mediana dos analistas não traz uma projeção para o período, mas foi de R$ 1,12 bilhão que foram registrados no mesmo período anterior. Na abertura do ano, foram registrados R$ 1,12 bilhão, quando a expectativa era de R$ 1,17 bilhão.

O BTG Pactual (SA:BPAC11) espera por lucro líquido de R$ 111 milhões da companhia, ante os R$ 104 milhões de um ano atrás. Já as receitas devem recuar de R$ 757 milhões para R$ 622 bilhões em 2019. Desta forma, o Ebitda do trimestre é esperado em R$ 335 milhões com margem de 54%, ante os R$ 401 milhões de um ano antes.

Mais Economia