IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Embraer cai mais de 2% após lucrar US$ 7,2 milhões no 2º trimestre

14/08/2019 10h12

Em dia que se mostra negativo para a grande parte do mercado local de ações, a Embraer (SA:EMBR3) segue a tendência e opera com perdas 2,56% a R$ 19,00, após iniciar o pregão com ganhos de 0,72% a R$ 19,61. A companhia divulgou lucro líquido de US$ 7,2 milhões no segundo trimestre, revertendo prejuízo de US$ 131,4 milhões um ano antes, conforme o crescimento da receita na divisão de jatos executivos ajudou a compensar as vendas menores de jatos comercias.

A fabricante brasileira de aviões, contudo, reiterou suas previsões para o ano, prevendo prejuízo, assim repetindo o desempenho negativo já registrado em 2018. Analistas esperavam, em média, prejuízo de 29 milhões de dólares, de acordo com dados Refinitiv.

Entre abril e junho deste ano, a companhia teve receitas líquidas de R$ 5,402 bilhões, contra os R$ 4,523 bilhões de um ano antes. Os números também foram superiores aos R$ 3,123 bilhões dos três primeiros meses de 2019.

No segundo trimestre, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ficou em 67 milhões de dólares, um aumento em relação aos 41,5 milhões de dólares registrados um ano antes, com a margem Ebitda passando a 4,9% de 3,3% um ano antes.

No final de julho, Embraer (SA:EMBR3) já havia divulgado que carteira de pedidos firmes a entregar em 30 de junho totalizava 16,9 bilhões de dólares na comparação com 16 bilhões de dólares no fim do primeiro trimestre.

Na visão da Mirae Asset, o resultado não trouxe surpresa e as atenções ficam com a continuidade do processo de criação da nova empresa que irá abrigar as atividades de aviação comercial da Embraer (SA:EMBR3) (80% Boeing e 20% Embraer). O tema deve ser explorado na teleconferência com analistas e eventual relação que possa impactar/atrasar o processo, diante dos problemas da Boeing com seu modelo de grande porte Max.

Mais Economia