PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

ABERTURA: Ibovespa futuro abre com indefinição com cautela com cena externa

20/08/2019 09h36

A terça-feira começa com leve valorização para o índice futuro do Ibovespa, com variação de 0,12% aos 100.295 pontos. às 09h16, o índice teve um impulso nos ganhos, subindo para 0,31% para 100.480 pontos.

O dia deve ser de indefinição de rumo nos mercados, depois da queda de bolsa local ontem e da forte valorização do dólar em sessão marcada pelo desmonte de posições de ativos em países emergentes dos investidores estrangeiros, com Brasil penalizado por não ter grau de investimentos na sua nota de crédito nas principais agências de rating. O temor com a recessão global, a expectativa pela divulgação da ata da reunião do Fed na quarta-feira e o discurso do presidente do Fed Jerome Powell na em uma conferência de Bancos Centrais no final da semana centram as atenções do mercado.

LEIA MAIS: Desmonte de Emergentes. Brasil Sofre com Bolsa e Dólar

Por aqui, o foco segue na tramitação das reformas no Congresso Nacional. Os investidores devem também ficar atentos à repercussão da notícia veiculada na edição desta terça-feira do jornal Folha de S.Paulo sobre investigações da Lava Jato contra o ministro da Economia Paulo Guedes relacionado a um pagamento a uma empresa de fachada suspeita de distribuir propinas a agentes públicos no governo do Paraná.

No caso do dólar, depois de fechar acima de R$ 4,07 na véspera, a moeda americana começa a sessão com queda de 0,49% a R$ 4,0546.

O governo do presidente Jair Bolsonaro publicou nesta terça-feira medida provisória que transforma o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) em unidade de inteligência financeira do Banco Central.

De acordo cm a medida publicada no Diário Oficial da União, caberá ao presidente do BC escolher e designar os conselheiros e escolher e nomear o presidente da unidade de inteligência financeira.

A China reduziu sua nova taxa de empréstimo de referência nesta terça-feira, como esperado, conforme o banco central inicia reformas da taxa de juros para reduzir os custos de empréstimos corporativos no país.

O Banco do Povo da China designou no sábado a LPR como novo referencial para novos empréstimos bancários a famílias e empresas, substituindo a taxa de um ano do banco central.

Analistas e investidores dizem que as reformas são uma tentativa oficial de reduzir os custos de financiamento na China, que enfrenta pressão do enfraquecimento da demanda e da guerra comercial com os Estados Unidos.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,55%, a 20.677 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,23%, a 26.231 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,11%, a 2.880 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,09%, a 3.787 pontos.

A jornada desta terça-feira mostra indefinição de rumos para os mercados acionários da Europa. Em Frankfurt, o DAX tem queda de 0,16% aos 11.696 pontos, enquanto que em Londres, o FTSE soma 0,35% aos 7.214 pontos. Já em Paris, o CAC recua 0,06% aos 5.368 pontos.

COMMODITIES

A jornada desta terça-feira foi marcada por uma nova desvalorização nos preços dos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias de Dalian, na China. O ativo de maior volume de negócios, com data de vencimento para janeiro do próximo ano, a queda foi de 2,17% a 609,00 iuanes por tonelada, variação diária de 13,50 iuanes.

A sessão também foi negativa para os papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na bolsa de mercadorias da também chinesa cidade de Dalian. O contrato com a maior liquidez, com data de entrega em outubro do atual calendário, teve queda de 30 iuanes por tonelada, para um total de 3.699 iuanes para cada tonelada. Já o de janeiro de 2020, segundo mais negociado, cedeu 30 iuanes para 3.435 iuanes por tonelada.

Já no caso dos preços do petróleo nas principais praças, o dia dá sinais de uma nova queda. O barril do tipo WTI, referência em Nova York, recua 0,23%, ou US$ 0,13, a US$ 56,01. Já em Londres, o Brent cede 0,27%, ou US$ 0,16, a US$ 59,58.

MERCADO CORPORATIVO

- BHP

A BHP, maior mineradora do mundo, registrou uma alta de 2% em seu lucro anual, ajudada por uma alta nos preços do minério de ferro, e declarou dividendos finais recordes nesta segunda-feira.

Os valores do minério de ferro tiveram um dramático rali neste ano, com o valor de referência de Dalian mais que dobrando, em meio a cortes de oferta do Brasil e da Austrália no início de 2019 e um maior apetite chinês pelo ingrediente siderúrgico.

As importações de minério de ferro pela China avançaram 21% em julho em relação ao mês anterior, para seu maior nível desde janeiro, conforme um crescimento de oferta por mineradoras brasileiras e australianas.

Os embarques de minério de ferro para a China partindo do porto australiano de Hedland, maior terminal para o produto no mundo e utilizado pela BHP, cresceram mais de 11% em junho.

- GPA (SA:PCAR4)

O GPA (SA:PCAR4) afirmou que tomou conhecimento nesta segunda-feira da elevação da oferta por suas ações detidas pela colombiana Almacenes Éxito, de 109 para 113 reais.

Segundo o grupo, o anúncio foi feito pelo francês Casino, que é controlador das duas empresas.

A rede de supermercados, por sua vez, manteve a decisão de que sua subsidiária operacional Sendas Distribuidora faça uma oferta pública em dinheiro para comprar até todas as ações da Éxito ao preço anunciado previamente de 18 mil pesos colombianos por ação.

As operações fazem parte de um movimento anunciado pelo Casino em julho para reorganizar seus ativos na América Latina, que também inclui a entrada do GPA (SA:PCAR4) no Novo Mercado, segmento da bolsa paulista no qual as empresas têm apenas ações votantes.

- Vale (SA:VALE3)

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou nesta segunda-feira que abriu inquérito para investigar eventual inobservância de deveres fiduciários de administradores da Vale (SA:VALE3) por fatos ligados ao rompimento da barragem de Brumadinho (MG), ocorrido em janeiro e que deixou mais de 240 mortos.

A autarquia explicou em comunicado exibido em seu website que o inquérito diz respeito aos deveres da companhia em relação aos seus acionistas e investidores, mas não citou os nomes dos executivos que são alvos do inquérito.

"Tal apuração não inclui atuação sobre questões relativas à legislação ambiental, as quais vêm sendo objeto de atuação das instituições competentes", diz trecho do comunicado.

A CVM informou ainda que o inquérito é referente a processo aberto em 28 de janeiro, três dias após o desastre, para apurar eventual responsabilidade de administradores da companhia em razão dos fatos relacionados ao rompimento da estrutura.

- Biodiesel

O 68º leilão de biodiesel do Brasil registrou o arremate de 1,139 bilhão de litros do produto, para atendimento de demanda em setembro e outubro, ante 984,443 milhões de litros negociados no certame anterior, para julho e agosto, informou nesta segunda-feira a agência reguladora ANP.

Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o valor total do certame foi de 1,141 bilhão de reais, com preço médio de 2,857 reais por litro —descontada a margem da Petrobras (SA:PETR4).

Ainda de acordo com nota do órgão, o ágio médio foi de 1,30% em relação à média ponderada dos preços máximos de referência, de 2,820 reais por litro.

- Petrobras (SA:PETR4)

A Petrobras (SA:PETR4) informou que a refinaria de Paulínia (Replan), maior unidade de refino da estatal em capacidade de processamento de petróleo, entrará em parada para manutenção a partir desta segunda-feira.

Os trabalhos terão duração de 36 dias, mas a Petrobras (SA:PETR4) afirmou que não haverá comprometimento ao abastecimento do mercado, que será realizado por produtos de outras refinarias da empresa no período, segundo comunicado à imprensa.

"As paradas para manutenção têm por objetivo manter a segurança e confiabilidade operacional da refinaria, restabelecer as capacidades operacionais, além de promover melhorias nas suas instalações", afirmou a Petrobras (SA:PETR4) no comunicado.

AGENDA DE AUTORIDADES

- Jair Bolsonaro

A terça-feira do presidente Jair Bolsonaro começa recebendo o Padre Valdivino Borges Junior. Em seguida, visita o Conservatório Musical do Vale do Juruá, se reunindo em seguida com Marcos Pontes, Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Ainda pela manhã, recebe Gilson Machado, Presidente do Instituto Brasileiro do Turismo – Embratur.

Na parte da tarde, recebe Bruno Dantas, Ministro do Tribunal de Contas da União – TCU e participa da Cerimônia de Lançamento do IPCA para Crédito Imobiliário.

- Paulo Guedes

O ministro da Economia tem hoje uma série de reuniões e audiências. Além disso, participa do lançamento da Estratégia Nacional Integrada para a Desjudicialização da Previdência Social e assinatura do Termo de Cooperação Técnica para intercâmbio das bases de dados entre Conselho Nacional de Justiça, Ministério da Economia e INSS. O dia chega ao fim com a participação como 0rador de honra da 19ª edição do Valor 1000

Confira a programação:

- Reunião de governança com os presidentes do BNDES, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil (SA:BBAS3);

- Governador do Paraná, Ratinho Júnior;

- Almoço com o presidente do Banco Central, Roberto Campos;

- Secretários especiais de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, e de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos Da Costa;

- Líderes do Senado Federal.

Com Reuters.