PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

ABERTURA: Futuros do Ibov se recuperam do tombo da sessão anterior com forte alta

27/08/2019 09h37

Após a forte queda registrada na sessão da véspera, o índice futuro do Ibovespa começa a terça-feira com ganhos de 1,63% aos 97.380 pontos, em um cenário que ainda é de cautela na cena internacional com as disputas entre Estados Unidos e China. Além disso, o cenário local também contribui para o clima de incertezas. Já o dólar é negociado com uma leve baixa de 0,20% a R$ 4,1487,

A Polícia Federal enviou inquérito ao Supremo Tribunal Federal (STF) as conclusões de um inquérito no qual sustenta haver "elementos concretos e relevantes" de que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), cometeu os crimes de corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro a partir da delação de executivos da Odebrecht. As conclusões do inquérito foram encaminhadas ao relator no Supremo, ministro Edson Fachin, que, em um despacho, deu prazo de 15 dias para que a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, decida se vai oferecer denúncia contra Maia, o pai dele e outras três pessoas que a PF sugeriu o indiciamento.

Em nota, Maia reafirmou que todas as doações recebidas em suas campanhas eleitorais "foram solicitadas dentro da legislação, contabilizadas e declaradas à Justiça". O presidente da Câmara foi o principal articulador para a aprovação da reforma da Previdência na Casa, apesar de atritos entre ele e outros parlamentares com a Presidência da República, e sua saída pode enfraquecer a articulação das reformas e ajustes econômicos no Congresso.

O presidente Jair Bolsonaro discutiu nesta segunda-feira diretrizes da reforma tributária com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o secretário especial de Receita Federal, Marcos Cintra, afirmaram fontes da equipe econômica, indicando que a formatação da proposta do Executivo segue no forno.

Uma segunda fonte, que também falou em condição de anonimato, afirmou que a proposta será enviada ao Congresso Nacional assim que o texto for finalizado.

O Ministério das Relações Exteriores da China reiterou nesta terça-feira que não tem conhecimento de nenhuma ligação telefônica recente entre os Estados Unidos e a China sobre comércio, e disse esperar que Washington possa interromper suas ações equivocadas e criar condições para negociações.

O porta-voz do ministério, Geng Shuang, fez o comentário em uma entrevista coletiva, depois que o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, disse que houve contato entre os dois lados, mas se recusou a dizer com quem.

O presidente dos EUA, Donald Trump, previu na segunda-feira um acordo comercial com a China, citando o que ele descreveu como crescente pressão econômica sobre Pequim e perda de empregos na China.

Na Europa, a economia da Alemanha contraiu no segundo trimestre diante das exportações mais fracas, mostraram dados detalhados nesta terça-feira, destacando as consequências da disputa comercial e enfraquecimento da demanda externa. A Agência Federal de Estatísticas confirmou a contração de 0,1% do Produto Interno Bruto no segundo trimestre em relação ao período anterior, após expansão de 0,4% nos três primeiros meses do ano.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,96%, a 20.456 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,06%, a 25.664 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 1,35%, a 2.902 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,36%, a 3.816 pontos.

A jornada nos mercados de ações da Europa tem rumos distintos. Em Frankfurt, o DAX tem alta de 0,57% aos 11.724 pontos, enquanto que em Londres, após o feriado da véspera, o FTSE recua 0,09% aos 7.087 pontos. Já em Paris, o CAC soma 0,31% aos 5.367 pontos.

COMMODITIES

A sessão desta terça-feira foi mais uma vez marcada por uma forte queda nos preços dos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. O ativo com o maior volume de negócios, com data de vencimento para janeiro do próximo calendário, cedeu 3,06% aos 586,00 iuanes por tonelada, o que representa variação de 18,50 iuanes.

A jornada também teve importante redução nas cotações dos papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na bolsa de mercadorias da cidade de Xangai, também na China. O contrato de maior liquidez, com entrega no primeiro mês de 2020, cedeu 126 iuanes para 3.281 iuanes por tonelada. Já o segundo mais negociado, para outubro próximo, caiu 111 iuanes para 3.575 iuanes por tonelada.

A terça-feira se mostra positiva para os preços do petróleo nas principais praças de negociação. O barril do tipo WTI, referência de Nova York, soma 1,25%, ou US$ 0,67, a US$ 54,31. Já em Londres, o Brent tem ganhos de 1,05%, ou US$ 0,61, a US$ 58,73.

MERCADO CORPORATIVO

- Odebrecht

O grupo Odebrecht apresentou nesta segunda-feira a credores seu plano de recuperação judicial, propondo que eles troquem seus recebíveis por títulos de pagamento com base nos resultados futuros da companhia.

Em comunicado, o presidente-executivo da companhia, Luciano Guidolin, afirmou que uma redução da dívida decorrente do acordo garantirá "a atividade produtiva, a preservação de empregos e a geração de valor para todos os stakeholders".

Em junho, cerca de três anos após ter sido atingida pelos efeitos de uma profunda recessão no Brasil e das investigações da operação Lava Jato, a Odebrecht formalizou seu pedido de recuperação judicial, num dos maiores processos do tipo na história no país.

- Vale (SA:VALE3)

A Litel Participações, que reúne participações de fundos de pensão na mineradora Vale (SA:VALE3), reduziu fatia acionária na mineradora em 95.167.645 ações ordinárias, passando a deter 883.579.219 ações, que representam 17,23% do total, informou a empresa em comunicado.

Segundo informou a empresa, as ações em referência não são vinculadas ao Acordo de Acionistas da Vale (SA:VALE3) e foram transferidas para os fundos integrantes da Litel como pagamento de juros sobre o capital próprio e dividendos.

A Litel disse à Vale (SA:VALE3) que não tem interesse em alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da mineradora.

- Petrobras (SA:PETR4)

Venda de refinarias

A planejada venda de oito refinarias pela Petrobras (SA:PETR4) está atraindo as maiores tradings e petroleiras do mundo como interessados, disseram duas fontes com conhecimento do assunto à Reuters.

Cerca de 20 empresas assinaram termos de confidencialidade que garantem o acesso aos dados das refinarias e sinalizam que elas estão considerando uma oferta, segundo as fontes, que pediram anonimato para discutir detalhes confidenciais do negócio.

A primeira rodada de ofertas não vinculantes por quatro das oito refinarias que a Petrobras (SA:PETR4) colocou à venda ocorrerá no dia 11 de outubro, segundo as fontes. As oito refinarias têm capacidade total de refino de 1,1 milhão de barris ao dia.

Entre os potenciais interessados estão as tradings Vitol, Glencore (LON:GLEN) e Trafigura. As brasileiras Ultrapar (SA:UGPA3) Participações e Raízen, uma joint venture entre a brasileira Cosan (SA:CSAN3) e a Shell, também assinaram os acordos.

Acordo Trabalhista

A Petrobras (SA:PETR4) informou que entrou nesta segunda-feira com um pedido de mediação do Tribunal Superior do Trabalho (TST) para tentar alcançar uma solução negociada para o fechamento do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do período 2019-2020.

"A decisão foi tomada pela companhia depois de esgotadas as tentativas de chegar a um acordo nas negociações com as lideranças sindicais", disse a empresa em nota.

A Petrobras (SA:PETR4) afirmou que antecipou o início das discussões para o mês de maio, visando garantir as melhores condições para o diálogo entre as partes, e que foram realizadas mais de 20 reuniões com as lideranças sindicais.

A proposta final foi apresentada no dia 8 de agosto, com prazo de 15 dias para que os sindicatos ouvissem suas bases e retornassem com a resposta. Com o prazo encerrado na última sexta-feira, apenas um sindicato oficializou o resultado das assembleias à Petrobras (SA:PETR4).

Vazamento

A Petrobras (SA:PETR4) recebeu comunicado da Modec, operadora do FPSO Cidade do Rio de Janeiro, informando sobre a existência de trincas no casco do navio, na Bacia de Campos, o que levou ao vazamento de 1,2 mil litros de óleo residual, informou a petroleira nesta segunda-feira.

De propriedade da Modec e à serviço da Petrobras (SA:PETR4), o FPSO, plataforma flutuante que produz e armazena petróleo, encontra-se fora de operação desde o ano passado e em processo de saída da locação do campo de Espadarte, a 130 quilômetros da costa na Bacia de Campos, ressaltou a Petrobras.

O Sindipetro Norte Fluminense (Sindipetro-NF), que representa funcionários na Bacia de Campos, afirmou mais cedo que a plataforma estava adernando, informação que foi retirada mais tarde do site do sindicato.

- Petróleo

A agência reguladora do setor de petróleo no Brasil vai aprovar nesta semana novas regras para desburocratizar o uso de recursos obrigatórios de pesquisa e desenvolvimento, permitindo que as petroleiras tenham maior influência na aplicação do dinheiro, disse uma autoridade da ANP à Reuters.

Isso permitirá ainda que startups e fornecedores da indústria de petróleo tenham maior acesso com menor burocracia aos recursos que as empresas obrigatoriamente têm que investir em pesquisa e desenvolvimento e inovação (PD&I) no país, explicou o superintendente de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da ANP, Alfredo Renault.

"Ao mesmo tempo que a gente está tentando dar mais autonomia para as petroleiras, estamos buscando reduzir a burocracia", disse Renault, em uma entrevista pelo telefone.

"A nossa superintendência está seguindo uma visão da nossa diretoria de que a empresa tem mais qualificação para decidir o que é importante do que nós."

- CBA

A Arconic chegou a um acordo para a venda de sua usina de chapas e folhas de alumínio em Itapissuma (PE) para a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), em um negócio de cerca de 50 milhões de dólares, informaram as companhias nesta quinta-feira.

"Com uma capacidade produtiva de 50 mil toneladas/ano... a unidade localizada no Nordeste brasileiro irá complementar a linha de produtos laminados da CBA, contribuindo para melhorar a competitividade da indústria nacional frente aos produtos importados", disse a CBA em nota em seu site.

A venda da usina de Itapissuma faz parte de um já anunciado programa de desinvestimentos da Arconic, que visa se desfazer de negócios não essenciais.

- Energia Elétrica

Grandes elétricas devem registrar neste ano um recorde no uso de debêntures de infraestrutura para levantar recursos para investimentos, com as emissões já obtendo em algumas ocasiões custos mais competitivos para financiar usinas de geração e linhas de transmissão do que empréstimos de bancos de desenvolvimento, disseram especialistas à Reuters.

Debêntures incentivadas captaram 14,3 bilhões de reais até julho, contra 21,6 bilhões no ano inteiro de 2018. Os projetos de energia responderam pela maior parte, com 11,9 bilhões de reais nos primeiros sete meses, contra 19,3 bilhões nos doze meses do ano passado, segundo boletim do Ministério da Economia.

O Santander Brasil (SA:SANB11) avalia que as emissões como um todo podem chegar à casa dos 30 bilhões de reais até o final de 2019, com os projetos de energia respondendo por cerca de 80% desse volume, o que marcaria um novo recorde para o setor, disse o chefe de project finance do banco, Edson Ogawa.

AGENDA DE AUTORIDADES

- Jair Bolsonaro

A terça-feira do presidente tem início com reunião com Julian Rocha Pontes, Comandante-Geral da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), recebendo em seguida Sergio Moro, Ministro da Justiça e Segurança Pública.

Ainda pela manhã se reúne com os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Fernando Azevedo (Defesa), Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Ricardo Salles (Meio Ambiente), Jorge Antonio de Oliveira (Secretaria-Geral da Presidência), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Augusto Heleno (Segurança Institucional), e Governadores da Amazônia Legal.

Na parte da tarde, tem a 19ª Reunião do Conselho de Governo, fechando o dia recebendo Luiz Eduardo Ramos, Ministro-Chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República; e Deputado Pastor Marco Feliciano (PODE/SP), Vice-Líder do Governo no Congresso Nacional.

- Paulo Guedes

O ministro da Economia tem nesta terça-feira uma série de reuniões em Brasília. Confira a programação:

- Reunião semanal com o secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra;

- Reunião do Conselho de Governo com o presidente da República , Jair Bolsonaro;

- Reunião semanal com o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Salim Mattar;

- Reunião semanal com o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos Da Costa, e secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho.

*Com Reuters