PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

PagSeguro despenca mais de 13% em Wall Street após oferta secundária

15/10/2019 12h19

A decisão da PagSeguro (NYSE:PAGS) de realizar uma oferta subsequente secundária de ações nos Estados Unidos não foi bem vista pelo mercado americano, fazendo com que as ações desabem na bolsa de Nova York. O follow-on deve movimentar cerca de US$ 775 milhões e os recursos dessas vendas devem ir para os acionistas e não para o caixa da companhia.

Desta forma, por volta das 13h25, os papéis recuavam 13,59% a US$ 40,00 na bolsa americana.

O acionista vendedor da operação será o UOL, que espera vender 16.750.000 ações classe A, dando ainda a opção para um novo lote de mais 2.512.500 papéis da mesa espécie.

Por ser uma oferta secundária, explica o site Valor Investe, os recursos devem ir somente para os bolsos dos acionistas, não refletindo em ganho de caixa para a PagSeguro (NYSE:PAGS). Assim, usando como base o valor de fechamento da véspera, a oferta do lote principal seria de US$ 775,3 milhões e o segundo lote de R$ 116,3 milhões.

A companhia informou que, após o follow-on passará a contar com 328.828.656 ações ordinárias, incluindo a tesouraria. Do total, 179.957.785 ações classe A estarão no mercado, representando em livre circulação (free float) de 54,7%.

Mesmo assim, o controlador, UOL, ainda vai deter 89,2% das ações que dão direito a voto, uma vez que detém papéis classe B, que tem 10 vezes o poder de voto da ação classe A. Quando ele vende esses papéis, eles são automaticamente convertidos de classe B em classe A.

A oferta tem a coordenação do Morgan Stanley (NYSE:MS) e Goldman Sachs e a operação terá de lock-up de 180 dias, durante o qual a companhia, seus administradores e acionistas não poderão vender ações.