PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Suzano, Copasa, Valid, Direcional e Cia. Hering divulgam balanços nesta 5ª

31/10/2019 14h27

A quinta-feira, após o fechamento dos mercados, será divulgada uma nova leva de resultados do terceiro trimestre do ano, com o principal destaque ficando para a Suzano, além da estatal mineira Copasa, da Valid, da Direcional e da Cia. Hering.

Confira o consenso do mercado e aposta do BTG Pactual para os dados de logo mais.

Suzano

O consenso de mercado aponta que a gigante do setor de papel e celulose deve reportar um prejuízo líquido por ação de R$ 1,98, sendo que, no mesmo período do ano passado, o resultado também foi negativo, mas de R$ 0,10, o que ficou abaixo dos R$ 0,12 negativos esperados. Entre abril e junho, a companhia teve lucro de R$ 0,51 por ação.

Em relação as receitas, a mediana das projeções dos analistas aponta para um total de R$ 6,19 bilhões para a Suzano (SA:SUZB3), contra R$ 4,01 bilhões de um ano atrás, ante estimativa de R$ 3,81 bilhões. Já no segundo trimestre, o resultado foi de R$ 6,7 bilhões.

O BTG Pactual projeta que a Suzano deverá registrar prejuízo de R$ 3 milhões no período, o que é bastante diferente do consenso de mercado, que espera por perdas de R$ 2,752 bilhões. Já para as receitas, as estimativas são de R$ 3,804 bilhões. No caso do Ebitda, os analistas do banco projetam R$ 2,338 bilhões e margem de 38%, contra R$ 2,576 bilhões e margem de 40% do consenso.

Veja o Calendário de Balanços no Investing.com

Copasa

Para a estatal mineira de saneamento, é esperado que o lucro líquido por ação seja de R$ 1,39, ficando abaixo dos R$ 1,42 registrados no mesmo trimestre de 2018, quando o consenso era de R$ 1,26. Já no segundo trimestre, os números foram de R$ 1,26, superando os R$ 1,21 esperados pelo mercado.

Para as receitas da Copasa (SA:CSMG3), a mediana da projeção dos analistas aponta para R$ 1,11 bilhão, contra R$ 1,28 bilhão de um ano atrás e de R$ 1,09 bilhão há três meses.

O BTG trabalha com uma estimativa de lucro líquido de 167 milhões, contra R$ 156 milhões de consenso do mercado, e receitas de R$ 1,117 bilhão. Já para o Ebitda, a equipe estima R$ 452 milhões com margem de 40%, contra R$ 451 milhões e margem de 38% do esperado pelo mercado.

Valid

O consenso de mercado aponta que a companhia deverá reportar no terceiro trimestre lucro líquido por ação de R$ 0,50, sendo que um ano atrás, os números foram de R$ 0,22, mas frustram as estimativas de R$ 0,36 por ação. Já no segundo trimestre, a Valid (SA:VLID3) apresentou lucro de R$ 0,08 por ação, contra R$ 0,14 esperados.

No caso das receitas, a mediana das projeções dos analistas aponta para R$ 490 milhões no período, superando os R$ 478,8 milhões de um ano atrás, quando eram esperados R$ 459,59 milhões. Já no segundo trimestre, o resultado foi de R$ 463,15 milhões.

O BTG trabalha com uma estimativa de lucro líquido de R$ 35 milhões, contra R$ 21 milhões de consenso do mercado, e receitas de R$ 1,117 bilhão. Já para o Ebitda, a equipe estima R$ 452 milhões com margem de 40%, contra R$ 451 milhões e margem de 38% do esperado pelo mercado.

Direcional

O consenso de mercado aponta que a construtora deve reportar um lucro o líquido por ação de R$ 0,21, sendo que, no mesmo período do ano passado, o resultado foi negativo de R$ 0,25, o que ficou abaixo dos R$ 0,30 negativos esperados. Entre abril e junho, a companhia teve lucro de R$ 0,17 por ação.

Em relação as receitas, a mediana das projeções dos analistas aponta para um total de R$ 407,01 milhões para a Direcional (SA:DIRR3), contra R$ 309,96 milhões de um ano atrás, ante estimativa de R$ 287 milhões. Já no segundo trimestre, o resultado foi de R$ 374,75 milhões.

Cia. Hering

O consenso de mercado aponta que a companhia deverá reportar no terceiro trimestre lucro líquido por ação de R$ 0,37, sendo que um ano atrás, os números foram de R$ 0,31, diante de estimativa de R$ 0,29 por ação. Já no segundo trimestre, a Cia Hering (SA:HGTX3) apresentou lucro de R$ 0,30 por ação, contra R$ 0,35 esperados.

No caso das receitas, a mediana das projeções dos analistas aponta para R$ 396,49 milhões no período, superando os R$ 388,84 milhões de um ano atrás, quando eram esperados R$ 385,91 milhões. Já no segundo trimestre, o resultado foi de R$ 360 milhões.