PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Ultrapar sobe mais de 4% com lucro de R$ 307 milhões no 3º trimestre

07/11/2019 10h36

As ações da Ultrapar (SA:UGPA3) operam com importante valorização no começo da manhã desta quinta-feira na bolsa paulista, figurando assim entre as maiores altas do Ibovespa. Na noite de ontem, a companhia informou que teve lucro líquido ajustado de R$ 307 milhões no terceiro trimestre.

Por volta da 10h35, as ações eram negociadas com ganhos de 3,38% a R$ 20,22.

Na base comparável, o lucro foi de R$ 321 milhões, levemente abaixo dos R$ 323,2 milhões de um ano antes, mas acima dos R$ 260,1 milhões da previsão média de analistas compilada pela Refinitiv.

A receita líquida do grupo caiu 3% ano a ano, para R$ 23,2 bilhões de reais, refletindo em parte o menor preço dos combustíveis vendidos pela rede Ipiranga.

Por outro lado, o resultado operacional da Ultrapar (SA:UGPA3) medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi de R$ 979 milhões. Na base comparável, o Ebitda de R$ 888 milhões, alta de 4% ano a ano, número também maior do que os R$ 840,7 milhões da previsão de analistas calculada pela Refinitiv.

O BTG Pactual (SA:BPAC11) destaca que o índice de alavancagem aumentou até 2,7x nos impactos e dividendos desfavoráveis do câmbio. O investimento operacional ficou mais uma vez abaixo da estimativa, uma vez que a companhia continua ajustando sua alocação de capital para um cenário de menor retorno.

Para os analistas, embora isso pareça estar pagando gradualmente sob a forma de menor capital de giro e maior rotatividade de ativos, também significa crescimento orgânico limitado, enquanto a Ultrapar (SA:UGPA3) espera que um cenário macro mais favorável finalmente entre em ação. Além disso, o BTG (SA:BPAC11) não está totalmente convencido da sustentabilidade da expansão da margem deste trimestre na Ultragaz, Ipiranga e Oxiteno.

A Mirae Asset avalia que, no geral, o resultado operacional ficou ligeiramente acima da expectativa. A corretora segue otimista com a empresa e para 2020, com a expectativa de recuperação gradual da economia, agurada melhora em praticamente todos os seus negócios, principalmente na Ipiranga.

PUBLICIDADE