PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

BR, Cosan, Marfrig, Itaúsa, Yduqs e mais divulgam balanços nesta segunda-feira

11/11/2019 13h16

Nesta segunda-feira, após o fechamento dos mercados, a temporada de balanços continua, com a divulgação dos resultados de importantes companhias, como BR Distribuidora, Cosan, Marfirg, Itaúsa, Yduqs, entre contras.

Confira as estimativas do mercado e também dos analistas do BTG Pactual para as companhias.

BR Distribuidora

A recém privatizada distribuidora deverá registrar lucro líquido de R$ 0,41 por ação, pelo consenso de mercado, sendo que um ano antes, o resultado foi de R$ 0,93, o que ficou acima das estimativas de R$ 0,79. Já entre abril e junho, a companhia reportou R$ 0,26, acima dos R$ 0,21 por ação estimados.

Em relação às receitas, o mercado espera que a BR tenha obtido no período R$ 24,54 bilhões, contra 26,46 bilhões do mesmo intervalo de 2018 e de R$ 24,05 bilhões do segundo trimestre do atual calendário.

O BTG Pactual estima que a BR Distribuidora (SA:BRDT3) terá lucro líquido de R$ 1,598 bilhão, diante de uma estimativa do mercado de R$ 915 milhões. Já a aposta para as receitas é de R$ 26,865 bilhões, Ebitda de R$ 797 milhões e margem de 3%. O consenso aponta para Ebitda de R$ 743 milhões e margem de 3%.

Cosan

O consenso de mercado para o grupo surco-alcooleiro é de R$ 1,10 de lucro por ação no terceiro trimestre, contra R$ 0,24 registrados no mesmo período do ano passado, quando a estimativa era de R$ 0,71. Entre abril e junho, o resultado por ativo foi de R$ 1,05, contra R$ 1,10 de expectativa.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para um total de R$ 18,06 bilhões no período, superando assim os R$ 15,42 bilhões de um ano atrás, quando a projeção do mercado era de 14,39 bilhões. Já no segundo trimestre, o resultado foi de R$ 17,65 bilhões (R$ 16,45 bilhões de expectativa).

Os analistas do BTG Pactual trabalham com uma estimativa de lucro líquido para a Cosan (SA:CSAN3) de R$ 275 milhões, contra estimativa do mercado de R$ 531 milhões. Para as receitas, o banco projeta R$ 16,426 bilhões, com Ebitda de R$ 1,513 bilhão e margem de 9%, diante de um cenário com Ebitda estimado de R$ 1,591 bilhão e margem de 8%.

Itausa

O braço de investimentos do maior banco privado do país deverá registrar, no terceiro trimestre do ano, lucro líquido por ação de R$ 0,31, de acordo com o consenso de mercado. Um ano atrás, o resultado da companhia foi de R$ 0,30, o que ficou acima dos R$ 0,28 esperados, enquanto no segundo trimestre foi de R$ 0,29, abaixo dos R$ 0,30 de expectativa.

No caso das receitas, a Itaúsa (SA:ITSA4) deve registrar no período entre julho e setembro um total de R$ 2,65 bilhões, contra os R$ 2,34 bilhões de um ano atrás, quando o consenso apontava para R$ 2,5 bilhões. Já no segundo trimestre, o resultado foi de R$ 2,42 bilhões (R$ 2,55 bilhões de expectativa)

Marfrig

A consenso de mercado espera que o grupo frigorífico deverá fechar terceiro trimestre com lucro líquido por ação de R$ 0,11, o que vai representar uma reversão diante do prejuízo de R$ 0,13 de um ano atrás, quando os analistas esperavam por ganhos de R$ 0,10. No segundo trimestre, o resultado foi de R$ 0,14.

Para as receitas, a estimativa dos analistas é de R$ 12,51 bilhões, contra R$ 11,09 bilhões de um ano atrás, quando o mercado projetava R$ 9,26 bilhões. Já entre abril e junho deste ano, as entradas totalizaram R$ 11,72 bilhões, dentro das projeções.

Os analistas do BTG Pactual trabalham com uma estimativa de lucro líquido para a Marfrig (SA:MRFG3) de R$ 29 milhões, contra estimativa do mercado de R$ 103 milhões. Para as receitas, o banco projeta R$ 12,772 bilhões, com Ebitda de R$ 1,517 bilhão e margem de 12%, diante de um cenário com Ebitda estimado de R$ 1,147 bilhão e margem de 9%.

Yduqs

A mediana das projeções dos analistas de mercado aponta para um total de R$ 0,67 por ação no terceiro trimestre para o lucro líquido do grupo educacional. No mesmo período do ano passado, a companhia apresentou resultado de R$ 0,66, superando os R$ 0,63 que eram estimados. Já no segundo trimestre de 2019, o lucro por ação foi de R$ 0,71.

No caso das receitas, a Yduqs deve registrar no período entre julho e setembro um total de R$ 870,43 milhões, contra os R$ 853 milhões de um ano atrás, dentro das estimativas dos analistas. Já no segundo trimestre, o resultado foi de R$ 953,47 (R$ 947,44 de expectativa).

O BTG Pactual estima que a Yduqs terá lucro líquido de R$ 176 milhões, diante de uma estimativa do mercado de R$ 454 milhões. Já a aposta para as receitas é de R$ 839 milhões, Ebitda de R$ 321 milhões e margem de 38%. O consenso aponta para Ebitda de R$ 1,063 bilhão e margem de 7%.

PUBLICIDADE