PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

FOCUS: Mercado reduz projeção da Selic em 2020 e eleva aposta do IPCA em 2019

18/11/2019 08h45

O Banco Central divulgou na manhã desta segunda-feira mais uma edição do Boletim Focus, com as perspectivas de analistas de mercado para o desempenho da economia brasileira. A novidade do documento é a continuação da flexibilização monetária, iniciada em julho pelo Banco Central, no ano que vem. Os analistas projetam uma Selic a 4,50% em 2019 e em 4,25% em 2020, apostando em mais um corte de 0,50 ponto percentual na reunião de política monetária de dezembro - e sinalizada pela autoridade monetária no último encontro - e um de 25 pontos-base na primeira reunião do ano que vem, reforçando o sinal de cautela do Copom na gestão da política monetária após o último encontro.

Os analistas também projetam uma inflação maior para o fim deste ano, a segunda semana consecutiva de alta na expectativa do IPCA. A inflação em 2019 deve fechar em 3,33%, de 3,31% na semana passada, ainda abaixo do centro da meta de 4,25% e dentro da margem de tolerância de 1,5 ponto percentual. Há quatro semanas, o mercado projetava alta de 3,26% no índice de preços.

Para 2020, os analistas também mantiveram as projeções de alta de 3,60% no IPCA, também abaixo do centro da meta de 4% estabelecido para o ano que vem, assim mantendo as estimativas da semana passada. Há quatro semanas, os economistas projetavam alta de 3,73% no índice de preços para o ano que vem.

Em relação aos outros componentes principais do relatório, mantiveram-se as estimativas da pesquisa anterior, com exceção do PIB de 2020. As estimativas de crescimento da economia brasileira neste ano seguem em 0,92%. Há quatro semanas, os economistas projetavam um crescimento de 0,88%. Para 2020, a previsão de crescimento se manteve. Os economistas estimam uma aceleração para 2,17%, diante dos 2,08% estimados no documento na semana passada.

De acordo com o Focus, o dólar deve fechar o ano a R$ 4,00, o que representa manutenção em relação à projeção da semana passada, mantendo-se nessa estimativa há 7 semanas. Para o encerramento de 2020, a aposta também segue em R$ 4,00.