PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Ambev opera com leve alta após renúncia de presidente-executivo

19/11/2019 10h24

As ações da Ambev SA (SA:ABEV3) são negociadas com leve valorização nos primeiros negócios da manhã desta terça-feira na B3. A companhia informou, por meio de fato relevante na noite de ontem, que o presidente-executivo da companhia Bernardo Paiva decidiu deixar a maior cervejaria da América Latina para buscar projetos pessoais.

Com isso, por volta das 10h55, os papéis avançavam 0,17% a R$ 17,59.

A Ambev (SA:ABEV3) afirma, no comunicado, que o posto será ocupado pelo atual diretor de vendas e marketing, Jean Jereissati Neto, que acumulará a função, a partir de 1 de janeiro de 2020. Benardo Paiva, engenheiro, está na Ambev há 28 anos. Ele começou a trabalhar na cervejaria em 1991 como gerente trainee e ocupava a presidência-executiva da companhia desde 2015.

Jereissati Neto é administrador formado pela Fundação Getúlio Vargas e ingressou na Ambev (SA:ABEV3) em 2000. Ele já ocupou funções de diretor geral para América Central e Caribe e diretor geral da Ásia e Pacífico Norte na Anheuser-Busch InBev, controladora da Ambev.

A mudança na gestão da companhia acontece em um momento em que a Ambev (SA:ABEV3) tem enfrentado competição ferrenha no Brasil em um ambiente de economia fraca que têm pressionado as vendas da companhia. Entre as rivais da companhia no país estão a Heineken.

No final de outubro, o vice-presidente financeiro da Ambev (SA:ABEV3), Fernando Tennenbaum, afirmou que descontos promovidos por alguns competidores contribuíram para uma queda nos volumes de venda de cerveja da empresa no terceiro trimestre, contribuindo para uma redução na participação de mercado da Ambev no Brasil.

A Mirae Asset destaca que aAmbev vem sendo penalizada com a crise econômica, uma vez que o consumo de bebidas e cervejas foi afetado e também pela concorrência de outras empresas de cerveja. A expectativa é de que o novo CEO possa ajudar a empresa a ser mais competitiva no mercado.

Em relação à concorrência, o Grupo Pão de Açúcar (SA:PCAR4) anunciou nesta terça-feira que decidiu entrar no mercado de cervejas especiais. Um dos objetivos do GPA nesse segmento é aproveitar a onda crescente das cervejas especiais no Brasil para expandir as vendas das marcas próprias do grupo. Hoje, as marcas exclusivas, que incluem Qualitá, Taeq, entre outras, representam 12,7% das vendas totais do GPA. A previsão do GPA é que até o fim de 2020 essa relação atinja 20%.

*Com Reuters

PUBLICIDADE