PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

ABERTURA: Ibov futuro sobe e dólar cai com maior apetite ao risco com EUA-China

13/12/2019 09h25

Em meio ao maior apetite ao risco no exterior, o índice Ibovespa Futuros inicia a jornada desta sexta-feira com valorização de 0,32% aos 112.905 pontos às 09h22, enquanto que o dólar recua 0,16% a R$ 4,0840. O mercado dá sinais de continuar animado com as notícias da aproximação de um acordo comercial entre Estados Unidos e China. No cenário doméstico, os investidores repercutem o índice IBC-Br de outubro, uma proxy da atividade econômica mensurada pelo Banco Central, que veio acima da expectativa nos cálculos mensal e anual.

- Cenário Interno

- IBC-Br

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), registrou alta de 0,17% em outubro na comparação com o mês anterior, de acordo com dados dessazonalizados divulgados pelo BC nesta sexta-feira.

A expectativa em pesquisa da Reuters era de avanço de 0,10% na comparação mensal.

Em relação a outubro de 2018, o IBC-Br apresentou ganho de 2,13% e, no acumulado em 12 meses, houve alta de 0,96%, segundo números observados.

Saneamento

A decisão da Câmara dos Deputados de abrir a possibilidade de os contratos das empresas públicas de saneamento estaduais serem renovados até 2022, por mais 30 anos antes de o setor ser aberto à concorrência privada, criou preocupação entre especialistas do setor.

Para Igino Zuchhi, da organização Infra2038, que reúne especialistas em infraestrutura, a medida pode postergar em décadas o enfrentamento do problema da baixa cobertura de saneamento no país.

"Colocaram um amortecedor para as companhias estaduais enorme, para o país é péssimo", afirmou Zucchi à Reuters, acrescentando que o horizonte muito longo pode criar um cenário em que "na prática nada muda".

Na quarta-feira, o plenário da Câmara aprovou o texto-base do novo marco do saneamento. O projeto, que seguirá ao Senado depois da votação de algumas emendas sugeridas por deputados, facilita a privatização das empresas de saneamento e passa a exigir licitação para a contratação desses serviços, na linha do que já tinha sido aprovado em projeto do Senado.

- Cenário Externo

Acordo Comercial

Os Estados Unidos determinaram seus termos para um acordo comercial com a China, oferecendo suspender algumas tarifas sobre produtos chineses e reduzir outras em troca de Pequim comprar mais produtos agrícolas norte-americanos, disseram fontes dos EUA na quinta-feira.

O silêncio de Pequim, entretanto, levou a questões sobre se os dois lados podem chegar a uma trégua em sua guerra comercial antes de uma nova rodada de tarifas entrar em vigor no domingo.

Uma fonte informada sobre a situação das negociações bilaterais disse que os EUA vão suspender tarifas sobre 160 bilhões de dólares em produtos chineses que entrariam em vigor no domingo, além de reverter tarifas existentes.

Em troca, Pequim concordaria em comprar 50 bilhões de dólares em produtos agrícolas dos EUA em 2020, o dobro do que comprou em 2017, antes de o conflito começar, disseram duas fontes dos EUA informadas sobre as discussões.

Orçamento dos EUA

Negociadores do Congresso dos Estados Unidos chegaram a um acordo provisório com a Casa Branca nesta quinta-feira sobre uma série de projetos de lei para financiar agências federais até 30 de setembro de 2020, o que evitaria paralisações parciais do governo na semana que vem.

Uma pessoa familiarizada com as negociações disse que a votação do plenário da Câmara sobre uma série de projetos que custará aproximadamente 1,3 trilhão de dólares poderia acontecer na próxima terça-feira, enquanto o Congresso corre para encerrar este trabalho antes do prazo de 20 de dezembro quando a verba existente acaba.

Embora algumas questões técnicas ainda precisem ser resolvidas, a fonte disse que as grandes discordâncias entre os democratas e republicanos foram solucionadas.

Impeachment de Trump

Parlamentares dos Estados Unidos avançaram nesta quinta-feira no processo de impeachment contra o presidente republicano Donald Trump e membros de um comitê da Câmara dos Deputados debateram as acusações formais que serão enviadas ao plenário da Casa para uma votação final na semana que vem.

O Comitê Judiciário da Câmara deve aprovar dois artigos de impeachment ainda nesta quinta-feira, o que levará a uma votação na casa legislativa controlada pelos democratas na semana que vem que pode tornar Trump o terceiro presidente na história dos Estados Unidos a sofrer um impeachment.

Se a Câmara aprovar a abertura do processo contra Trump, que é acusado de abuso de poder e obstrução do Congresso, o presidente então será julgado pelo Senado. É esperado que a casa legislativa liderada pelos republicanos não considere o presidente culpado, e não o retire de seu cargo.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 2,55%, a 24.023 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 2,57%, a 27.687 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 1,78%, a 2.967 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,98%, a 3.968 pontos.

O cenário positivo se repete nos principais mercados de ações da Europa. Em Frankfurt, o DAX soma 1,31% aos 13.395 pontos, enquanto que em Londres, o FTSE avança 1,82% aos 7.405 pontos. Já em Paris, o CAC tem valorização de 1,22% aos 5.956 pontos.

COMMODITIES

A sessão que fecha a segunda semana de dezembro foi marcada por leve valorização para os contratos futuros do minério de ferro, que são transacionados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. O ativo com o maior volume de negócios, com data de vencimento para maio do próximo ano, encerrou com alta de 0,31% a 653,50 iuanes por tonelada, o que representa uma variação de 2,0 iuanes em relação aos 651,50 iuanes/t do valor de liquidação da véspera.

Em sentido oposto, a jornada foi de queda nos preços dos papéis futuros do vergalhão de aço nesta sexta-feira, na bolsa de mercadorias da também chinesa cidade de Xangai. O contrato de maior liquidez, com entrega para maio de 2020, cedeu 10 iuanes para 3.523 iuanes por tonelada, enquanto que o de janeiro, segundo em volume, perdeu 19 iuanes para 3.725 iuanes por cada tonelada do produto.

A sexta-feira se mostra positiva para os negócios com o petróleo nas principais praças. Em Londres, o barril do tipo Brent soma 1,37%, ou US$ 0,88, a US$ 65,08, enquanto que em Nova York, o WTI tem alta de 1,17%, ou US$ 0,69, a US$ 59,87.

MERCADO CORPORATIVO

- Wiz (SA:WIZS3)

A corretora de seguros Wiz (SA:WIZS3) está ampliando parcerias e a entrada em novos segmentos de negócios, enquanto espera a conclusão de uma concorrência que pode por fim a uma parceria de quase duas décadas com a Caixa Econômica Federal.

Após comprar 40% da Inter Seguros e fechar acordo com a Galapagos Capital, ambos neste ano, a companhia segue atrás de novos acordos e eventuais aquisições em 2020, disse o diretor-presidente da Wiz (SA:WIZS3), Heverton Peixoto, mesmo que isso signifique entrar em negócios com menores margens.

"É melhor ter 25 parceiros com margens menores do que um só com 55%", disse Peixoto à Reuters, numa referência à margem Ebitda da corretora prevista para o acumulado de 2019. No terceiro trimestre esse índice foi de 57%.

Seus comentários vêm em meio a negociações entre a francesa CNP Assurances e a Caixa Seguridade, braço da Caixa Econômica em seguros, para uma possível renovação de um acordo inicialmente válido até 2021.

- Suzano (SA:SUZB3) e Klabin (SA:KLBN11)

A Suzano (SA:SUZB3) anunciou nesta quinta-feira a venda de florestas de eucalipto no Estado de São Paulo para a rival Klabin (SA:KLBN11) e queda de mais de 20% no investimento de 2020 em relação aos recursos desembolsados neste ano.

A companhia afirmou que vendeu 14 mil hectares de florestas plantadas por cerca de 400 milhões de reais, com pagamento a ser realizado entre 2020 e 2026, dentro de estratégia da companhia deixar sua alavancagem. As florestas são atualmente classificadas como ativo "não operacional da Suzano (SA:SUZB3)".

Segundo a Klabin (SA:KLBN11), as florestas, que somam-se a outras aquisições realizadas nos últimos meses, servirão para abastecimento de madeira para o primeiro ciclo de produção da nova fábrica de papel da companhia, o Puma II, no Paraná. A empresa afirmou que o custo médio total da madeira será "abaixo do previsto inicialmente", mas não citou valores.

A Suzano (SA:SUZB3), que enfrentou neste ano um quadro de excesso global de estoques de celulose que derrubou o preço da commodity e forçou a companhia a anunciar em novembro estratégia para vender ativos florestais e cortar investimentos, afirmou que seu conselho de administração aprovou plano de investimento de 4,4 bilhões de reais para 2020, ante um total revisado para baixo de 5,7 bilhões em 2019.

- Via Varejo (SA:VVAR3)

A Via Varejo (SA:VVAR3) anunciou nesta quinta-feira que a investigação interna aberta encontrou indícios de fraude contábil, que deve impactar o resultado do quarto trimestre em até 1,4 bilhão de reais.

As ações da companhia, que antes do anúncio lideravam as altas do Ibovespa, com valorização de mais de 8%, reverteram rapidamente o sinal e fecharam em baixa de 3,1% nos ajustes.

As investigações, abertas após a companhia ter recebido denúncias anônimas em novembro, apontaram indícios de fraude contábil oriunda de manipulação de provisão trabalhista e diferimento indevido na baixa de ativos e contabilização de passivos, informou a Via Varejo (SA:VVAR3).

Além disso, a investigação detectou falhas de controles internos, que poderiam resultar "em erros materiais" em certas contas contábeis. Com isso, a empresa determinou a abertura de uma terceira fase de investigações.

- Cielo (SA:CIEL3), B2W (SA:BTOW3) e Americanas

A Cielo (SA:CIEL3) anunciou nesta quinta-feira uma parceria com a Ame, carteira digital da Lojas Americanas (SA:LAME4) e da B2W (SA:BTOW3), para pagamentos com QR Code.

Em comunicados, as companhias anunciaram que o acordo permitirá que os usuários da Ame façam compras em mais de 1,5 milhão de terminais de pagamentos da Cielo (SA:CIEL3) no país como se estivessem pagando com cartão de crédito ou débito.

A parceria permitirá a ampliação do uso da ferramenta da Ame, que já teve mais de 6 milhões de downloads, segundo a Lojas Americanas (SA:LAME4) e a B2W (SA:BTOW3). E a vice-presidente comercial da Cielo (SA:CIEL3), Renata Greco, afirmou que a parceria permitirá expandir as receitas dos terminais da credenciadora.

"Nossos clientes vendem mais e os usuários da AME ganham uma opção prática de realizar compras", afirmou ela.

- Dutra

O ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse nesta quinta-feira que o futuro concessionário da Via Dutra, principal ligação terrestre entre São Paulo e Rio de Janeiro, terá que fazer investimentos de 13 bilhões de reais.

Para o ministro, a concessão da Dutra será a mais concorrida de 2020, ano que deve ter de 40 a 44 leilões de concessões federais. A concessão da Dutra está marcada para o fim de 2020. A concessão atual vence no começo de 2021.

"A concessão da Dutra será o principal do ano que vem e acho que terá alta disputa", disse ele a jornalistas. "É um leilão para coisa de bilhões", adicionou.

Segundo o Tarcísio, a tendência é que a futura tarifa do pedágio da Dutra seja menor que o preço atual. "Muito provavelmente vamos trazer esse investimento com tarifa menor do que a gente tem hoje. É isso que a modelagem está mostrando".

Pelo modelo de concessão, o vencedor do certame será o grupo que oferecer maior valor de outorga e menor tarifa de pedágio.

- Belo Monte

A hidrelétrica de Belo Monte, uma das maiores do mundo, descumpriu termos da outorga que assegura direitos de uso dos recursos hídricos no Pará, ao reduzir a vazão de um de seus reservatórios, o que pode sujeitar o empreendimento a penalidades caso não haja medidas de adequação, disse a Agência Nacional de Águas (ANA) em documento visto pela Reuters.

As atuais condições de operação da usina, que tem entre os principais sócios empresas como Eletrobras (SA:ELET3), Cemig (SA:CMIG4) e Neoenergia, são vistas como fator de risco para a qualidade da água no rio Xingu e poderiam ter impacto até sobre o licenciamento ambiental do projeto, de acordo com especialistas.

Isso porque o descumprimento dos termos da outorga de direito de uso de recursos hídricos (DRDH) pode levar à suspensão parcial ou total da autorização, de acordo com a lei.

O alerta da ANA veio após a Norte Energia, que reúne os acionistas, ter informado em meados de outubro que passaria a operar o reservatório intermediário de Belo Monte com vazão de 100 metros cúbicos por segundo (m³/s), ao invés dos 300 m³/s estabelecidos na outorga hídrica

AGENDA DE AUTORIDADES

- Jair Bolsonaro

O presidente da República começa a sexta-feira se reunindo com Jorge Antonio de Oliveira, Ministro-Chefe da Secretaria-Geral. Em seguida, participa da solenidade do Dia do Marinheiro e da Imposição da Medalha Mérito Tamandaré. Na parte da tarde, tem reunião com Fernando Azevedo, Ministro de Estado da Defesa.

- Paulo Guedes

- Audiência com o economista-chefe da Legacy Capital, Pedro Jobim;

- Audiência com o sênior VP da Golar Power para a América Latina, Marcelo Rodrigues, e o CEO da Golar Power, Eduardo Antonello;

- Reunião com o presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Carlos Von Doellinger;

- Audiência com o CEO global e fundador da Stefanini Brasil, Marco Stefanini;

- Reunião com a presidente do IBGE, Susana Guerra;

- Audiência com o presidente da Coca-Cola Brasil, Henrique Braun.

*Com Reuters