Bolsas

Câmbio

Romi - Com destaque para o mercado externo e o segmento de fundidos e usinados, entrada de pedidos no segundo trimestre de 2016 cresce 67,7% em relação ao mesmo período de 2015

Indústrias Romi S.A.

Os dados abaixo são de responsabilidade das empresas envolvidas e não são produto jornalístico do UOL

SANTA BÁRBARA D'OESTE, Brasil, 26 de julho de 2016 /PRNewswire/ -- A Romi, líder na indústria brasileira de máquinas e equipamentos industriais, com 86 anos de história e quase 160 mil máquinas instaladas por todo o mundo, apresenta os resultados alcançados no segundo trimestre de 2016.

Com receita de R$150,1 milhões no segundo trimestre de 2016, a Romi obteve margem bruta de 23,4% e margem EBITDA (Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization) de 3,8%.

A entrada de pedidos de máquinas-ferramenta e de máquinas para processamento de plásticos foi de R$65,5 milhões no segundo trimestre de 2016, volume 17% superior ao obtido no mesmo período de 2015, sendo as exportações o principal motivo desse crescimento. A entrada de pedidos de máquinas B+W cresceu 754,5% nessa mesma comparação, devido a importantes projetos conquistados no Oriente Médio e na Ásia. Já a entrada de pedidos na Unidade de Negócio de Fundidos e Usinados, impulsionada pela maior demanda do segmento de peças fundidas e usinadas de grande porte, apresentou aumento de 5,2% em relação ao segundo trimestre de 2015. A Companhia fechou o período com uma carteira de pedidos de R$317,4 milhões.

A Romi continua trabalhando para tornar sua estrutura ainda mais leve e sua forma de produzir ainda mais ágil e flexível. Essas medidas possibilitaram que os estoques se mantivessem em níveis normais, a inadimplência controlada e o fluxo de caixa operacional positivo, o que reduziu a dívida líquida em 7,3% em 2016.

O mercado doméstico foi responsável por 65% da receita da Romi no segundo trimestre de 2016, confirmando o crescimento gradual e sustentável da Companhia no mercado externo, uma vez que essa participação era de 79% no mesmo período de 2015.

Segundo Luiz Cassiano Rosolen, Diretor-Presidente da Romi, "Estamos focando nossos esforços em atender, com agilidade e qualidade, às demandas dos nossos clientes, tanto no Brasil quanto no exterior. Dessa forma, estamos alcançando um bom volume de pedidos em todas as unidades de negócios, mesmo diante da atual volatilidade. A gestão voltada a oferecer aos clientes da Romi soluções cada vez mais produtivas e o constante trabalho de geração de valor aos acionistas caminham juntos para que possamos ter cada vez mais sucesso no Brasil e no exterior".

Os investimentos em 2016 totalizaram R$5,9 milhões, sendo estes destinados, em parte, para a manutenção, produtividade, flexibilidade e competitividade do parque industrial da Romi.

Sobre a Romi - A Indústrias Romi S.A. (Bovespa: ROMI3), fundada em 1930, é líder na indústria brasileira de máquinas e equipamentos industriais. A Companhia está listada no "Novo Mercado", que é reservado para as empresas com o maior nível de governança corporativa da Bovespa. A Companhia fabrica máquinas-ferramenta, com foco em tornos, tornos CNC, centros de torneamento e centros de usinagem; máquinas injetoras e sopradoras de termoplásticos; e peças fundidas em ferro cinzento, nodular ou vermicular, que podem ser fornecidas brutas ou usinadas. Os produtos e serviços da Companhia são vendidos mundialmente e utilizados por uma grande variedade de indústrias, tais como automotiva, de bens de consumo, máquinas em geral e equipamentos industriais e agrícolas.

Indústrias Romi S.A.

Comunicação e Marketing

+55 (19) 3455-9514

contato@romi.com

www.romi.com

FONTE Indústrias Romi S.A.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos