Bolsas

Câmbio

Paraná tem a maior incidência de risco na entrega do Sedex, revela estudo da Unitfour

Unitfour

Os dados abaixo são de responsabilidade das empresas envolvidas e não são produto jornalístico do UOL

SÃO PAULO, 11 de abril de 2017 /PRNewswire/ -- Normalmente as empresas do setor de cobrança e marketing trabalham com envios de mala-direta. Há endereços e CEPs que possuem alta probabilidade das encomendas não serem entregues. Segundo um estudo realizado pela Unitfour , empresa brasileira referência em fornecimento de dados, o Estado do Paraná tem a maior incidência de risco na entrega do Sedex, com 40%, seguido por Rio de Janeiro, que registrou 31%. O PAC é outro serviço postal que também possui alto índice de risco em ambos os estados – 40% no PR e 30% no RJ.

Em outro dado revelado pelo relatório, São Paulo aparece como o estado que possui a maior incidência de risco na entrega por CEP, com 52%, seguido por Rio de Janeiro e Minas Gerais, com 23% e 12%, respectivamente. "O risco de CEP não quer dizer, necessariamente, que o produto não será entregue. Mas, há sim uma possibilidade de a entrega não acontecer, seja por conta de áreas de difícil acesso, dentre outras razões", explica Rafael Albuquerque, Diretor Comercial da UnitFour. 

Por outro lado, a Remessa Expressa, Talão ou Cartão, PAC e Sedex em que o pagamento é realizado no momento da entrega, são modalidades com o menor índice de risco, todas com 6%. "Muitas vezes, os serviços postais têm dificuldades para identificar as reais condições para a entrega dos objetos, e principalmente, mapear as regiões de difícil acesso ou desprovidas de segurança", conclui Albuquerque.

Para mais informações:

(11) 3254-6464

contato@unitfour.com.br

FONTE Unitfour

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos