Dispositivo de SVAT da Venus Medtech foi aprovado pela CFDA, criando uma nova era da cardiologia intervencionista na China

Venus Medtech (Hangzhou) Inc.

Os dados abaixo são de responsabilidade das empresas envolvidas e não são produto jornalístico do UOL

HANGZHOU, China, 28 de abril de 2017 /PRNewswire/ -- A Venus Medtech (Hangzhou) Inc., anunciou em 25 de abril que seu sistema de válvula aórtica transcatéter – Venus A-valve – foi aprovado pela Administração de Alimentos e Medicamentos da China ("CFDA" da sua sigla em inglês) (registro no.: 20173460680) para venda na China. Isso marca o primeiro dispositivo de Implante de Válvula Aórtica Transcatéter ( "SVAT, IVAT") aprovado pela CFDA e a comercialização oficial da Venus A-valve na China.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/495650/Venus_Medtech.jpg  

A CFDA também divulgou recentemente a notícia sobre a aprovação regulatória da Venus A-valve em seu Web Site oficial. Por favor, consulte o link abaixo para informações detalhadas: http://www.sda.gov.cn/WS01/CL0051/172161.html?from=groupmessage&isappinstalled=0https://www.hao123.com/?tn=96895497_hao_pg

Juntamente com o crescimento da economia e o envelhecimento da população, doenças do coração tais como a estenose aórtica estão se tornando mais prevalentes entre a população mais idosa. Durante as últimas décadas, os procedimentos para substituição cirúrgica da válvula aórtica (SCVA) foram usados para tratamento de tais doenças. Entretanto, a eficácia das operações de SCVA é limitada devido às complicações e aos significativos riscos de mortalidade, especialmente para os pacientes mais idosos e com maiores riscos.

O sistema de válvula aórtica transcatéter da Venus Medtech, Venus A-valve, oferece uma solução de tratamento menos invasiva para pacientes inoperáveis e de alto risco, os quais agora podem ser tratados através de um procedimento minimamente invasivo, em vez da tradicional cirurgia de coração aberto com circulação extracorpórea. Devido à natureza minimamente invasiva da SVAT, os pacientes também têm progresso mais rápido na recuperação pós-operatória.

A população de pessoas com mais de 75 anos na China é de aproximadamente 44 milhões, dos quais, cerca de 1,5 milhão sofrem de estenose aórtica grave e não tiveram tratamento eficaz. O lançamento da Venus A-valve traz perspectivas muito melhores para estes pacientes.

A primeira válvula de SVAT Venus A-valve feita localmente na China foi implantada com sucesso no Hospital Fuwai em 10 de setembro de 2012. O Professor Gao Ruilin liderou os esforços da pesquisa clínica. Como parte do 12o. Plano Nacional de Cinco Anos para o crescimento tecnológico, o estudo registrado da Venus A-valve incluiu 101 casos cirúrgicos nas principais instituições da China, incluindo o Hospital Fuwai, o Hospital West China, o Segundo Hospital Afiliado da Escola de Medicina da Universidade Zhejiang, o Hospital da Província Jiangsu e o Hospital Rui Jin. No estudo a taxa de sucesso dos implantes foi de 95% e a mortalidade dentro de 30 dias por todo tipo de causa foi de 5%. No conjunto completo da análise, a incidência de eventos compostos (mortalidade por todo tipo de causa ou AVC grave) em 12 meses foi de 7,1%, no mesmo nível dos resultados de estudos internacionais.

O Professor Gao Ruilin comentou: "A Venus A-valve é mais adequada para a população e características fisiológicas chinesas, com uma maior taxa de sucesso nos implantes, taxas similares de complicações e mortalidade mais baixa no período de 2 anos quando comparada com a geração anterior de produtos para SVAT. A aprovação da Venus A-valve pela CFDA é uma verdadeira bênção para os pacientes chineses e uma inovação no setor de dispositivos médicos cardiovasculares, já que esse produto foi aprovado na China antes do que qualquer outro dispositivo importado similar. Isso faz história".

Quando perguntado sobre o desempenho clínico da Venus A-valve, o Dr. Horst Sievert, Diretor do Centro Cardiovascular de Frankfurt, comentou: "O projeto do produto está altamente concentrado na precisão e os resultados são satisfatórios. No geral, com base nos dados disponíveis, a Venus A-valve é superior aos produtos globais concorrentes, quando aplicados nos pacientes chineses".

O Professor Xingdong Zhang, cientista de biomateriais no Centro Nacional de Pesquisa de Engenharia sobre Biomateriais, elogiou a tecnologia de tratamento de tecidos da Venus A-valve: "A tecnologia de anti-calcificação da Venus A-valve representa um desenvolvimento significativo na aplicação de materiais biológicos no espaço cardiovascular. Isso melhora muito a durabilidade da válvula, prolonga a vida útil da válvula e melhora de forma significativa a experiência do paciente".

A Sra. Nisa Leung, Sócia-Gerente da Qiming Venture Partners comentou as realizações recentes da Venus Medtech: "Valorizamos verdadeiramente a experiência e o profissionalismo da equipe sob a liderança do Sr. Eric Zi. Com o lançamento da Venus A, acreditamos que a Venus Medtech se tornará a companhia líder de dispositivos cardiovasculares na China, e também abrirá as portas para competir em mercados internacionais!".

A Sra. Stephanie Hui, Diretora-Gerente da Goldman Sachs (Asia) L.L.C., comentou: "Sendo o primeiro dispositivo cardiovascular inovador lançado no mercado, aprovado pelo rápido sistema da CFDA, a Venus A-valve é pioneira no espaço da cardiologia intervencionista, e estabeleceu um bom exemplo para a inovação futura no tratamento de doenças cardiovasculares.

Quando perguntado sobre sua estratégia para o futuro, o Sr. Eric Zi, CEO da Venus Medtech, disse: "Trabalhamos duro para chegarmos até aqui e, na Venus Medtech, acreditamos na inovação através da ciência sólida. Continuaremos a ajudar a salvar vidas e a tratar de sérias doenças cardiovasculares em nosso país e no exterior. Minha visão da Venus Medtech vai além da SVAT, já que temos o objetivo de nos tornarmos uma líder no espaço do coração estruturado. Nossa estudo para a marca CE para a Válvula Pulmonar Venus já teve início em setembro de 2016. Nosso ensaio global para a terceira geração do dispositivo para SVAT, o qual incorpora recursos pré-embalados, retráteis e de proteção embólica, terá início por volta do final de 2017. Seu sucesso deverá  ajudar a Venus Medtech a fortalecer ainda mais nossa posição no mercado e a ganhar força em uma escala mais global".

FONTE Venus Medtech (Hangzhou) Inc.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos