Bolsas

Câmbio

FGM: Depois das mamadeiras e chupetas, os produtos odontológicos Bisfenol A (BPA) são alvo de preocupação para a saúde das crianças

FGM

Os dados abaixo são de responsabilidade das empresas envolvidas e não são produto jornalístico do UOL

SÃO PAULO, 10 de maio de 2017 /PRNewswire/ -- Nem sempre prestamos atenção às inúmeras substâncias que nos rodeiam, muitas delas são prejudiciais à saúde, mas, por desconhecimento, continuamos em contato com esses compostos sem saber os riscos envolvidos. Um deles é o Bisfenol A, ou BPA, substância presente em plásticos em geral.

Na Europa, no Canadá e nos Estados Unidos, o Bisfenol A já é coibido. No Brasil, o Biesfenol A em garrafas plásticas, mamadeiras, copos para bebês e em plásticos variados está proibido desde 2011. Embora as evidências científicas contra o uso do Bisfenol estejam cada vez mais latentes, a substância ainda está em materiais odontológicos.

Pensado em trazer segurança e tecnologia aos dentistas e seus clientes, a FGM Soluções Odontológicas lança a primeira resina (Vitrra APS) e o primeiro adesivo para esmalte e dentina (Ambar APS) do mercado brasileiro livres de Bisfenol A (BPA).

Ambos possuem uma característica exclusiva no mundo: a Tecnologia APS (Advanced Polymerization System). Essa tecnologia, quando associada aos produtos, garante refinamento estético e funcional, além de um nível excelente de previsibilidade ao dentista na coloração e opacidade do dente restaurado.

Pesquisas apontam que o BPA, ao se acumular no organismo, resulta numa espécie de desequilíbrio hormonal, implicando em transtornos relacionados com a puberdade precoce em crianças, a obesidade, a infertilidade e outras disfunções.

Justamente por esses efeitos, o Bisfenol foi banido de mamadeiras e de chupetas. "Sua extinção em produtos odontológicos ainda é algo novo, porém deve ser realmente avaliado", alerta a odontopediatra e professora Dra. Sandra Kalil. "Imagine usarmos uma resina em tratamento odontológico de uma criança. Se conter bisfenol A, isso pode implicar na  absorção da substância pelo organismo", esclarece a especialista.

Os adultos que possuem restaurações na boca com produtos que contenham BPA em sua formulação também podem ter profundas alterações na saúde hormonal, reprodutiva e comportamental. Acredita-se que 90% dos norte-americanos já tenham altas concentrações de BPA no organismo.

Sobre a FGM

Com sede em Joinville (SC), a FGM produz soluções odontológicas para o Brasil e países da Europa, América Latina, Oriente Médio, África e Ásia, além de atender a uma média de 30 mil dentistas por ano. Em 21 anos, a FGM Produtos Odontológicos tem dominado 80% do mercado nacional de clareadores na América Latina, Europa e Ásia.

Informações à imprensa

Porta-Voz Comunicação Estratégica

portavoz@portavoz.com.br

(11) 3871-3666

FONTE FGM

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos