Instituto Europeu de Patentes vai aprovar pedido de patente da tecnologia CRISPR da Merck

Merck

Os dados abaixo são de responsabilidade das empresas envolvidas e não são produto jornalístico do UOL

DARMSTADT, Alemanha, 3 de agosto de 2017 /PRNewswire/ -- A Merck , importante empresa de ciência e tecnologia, anunciou hoje que o Instituto Europeu de Patentes (IEP) emitiu uma "Notificação de Intenção de Conceder" a patente requerida pela Merck que cobre sua tecnologia CRISPR, usada em um método de integração genômica de células eucarióticas.

A patente irá garantir ampla proteção à tecnologia de integração genômica CRISPR da Merck, fortalecendo ainda mais o portfólio de patentes da empresa. Uma patente similar foi aprovada na Austrália em junho de 2017. A Merck prevê resultados favoráveis em outros países também, porque muitos dos órgãos de patente no mundo consideram que o status de casos relacionados na Europa são altamente relevantes para a decisão de conceder patentes.

"Essa é uma decisão significativa e estimulante da IEP e entendemos esse anúncio como um reconhecimento das importantes contribuições da Merck ao campo de edição de genoma", disse o membro do Conselho Executivo da Merck e CEO da Life Science, Udit Batra. "Essa patente fornece proteção a nossa tecnologia CRISPR, que irá proporcionar aos cientistas a capacidade de promover opções de tratamento para os problemas médicos mais difíceis de hoje em dia".

Com a tecnologia de integração genômica CRISPR da Merck, os cientistas podem substituir uma mutação associada à doença por uma sequência benéfica ou funcional -- um método importante para a criação de modelos de doenças e terapia genética. Os cientistas também podem usar o método para inserir transgenes para habilitar pesquisa básica, usando a tecnologia para rotular proteínas endógenas para o rastreamento visual dentro das células, por exemplo.

Esse pedido de patente é um dos múltiplos requerimentos de patente da CRISPR da Merck desde 2012. Em maio de 2017, a Merck apresentou um método alternativo de edição de genoma CRISPR, chamado proxy-CRISPR. Diferentemente de outros sintomas, a técnica do proxy-CRISPR permite o corte de locais de células previamente inatingíveis, tornando a CRISPR mais eficiente, flexível e específica, dando aos pesquisadores mais opções experimentais.

A Merck, com seus 14 anos de história no campo da edição de genoma, foi a primeira empresa a oferecer globalmente biomoléculas personalizadas para a edição de genoma (íntrons do grupo II guiados de RNA e nucleases de dedo de zinco CompoZr™), impulsionando uma ampla adoção pelos pesquisadores. Em colaboração com o Instituto Wellcome Trust Sanger, a Merck também foi a primeira empresa a fabricar bibliotecas arranjadas de CRISPR, cobrindo todo o genoma humano, permitindo aos pesquisadores explorar mais questões sobre doenças e desenvolver curas mais rapidamente. A disponibilidade das bibliotecas arranjadas da CRISPR é um avanço importante na edição do genoma e reforça a posição de liderança da empresa.

A empresa também dá suporte ao desenvolvimento de medicamentos baseados em genes e células e fabrica vetores virais, além de conduzir pesquisas básicas de edição de genoma. Em 2016, a Merck lançou uma iniciativa para promover a pesquisa de novas modalidades de tratamento, desde a edição de genoma à fabricação de medicamentos de gene, através de uma equipe dedicada e recursos avançados. Esse empreendimento solidifica ainda mais o compromisso da empresa com o campo da edição de genoma.

Todos os comunicados à imprensa da Merck são distribuídos por e-mail ao mesmo tempo em que são disponibilizados no website da Merck. Por favor, visite www.merckgroup.com/subscribe para se registrar online, mudar suas opções ou suspender esse serviço.

Sobre a Merck

A Merck é uma importante empresa de ciência e tecnologia das áreas de saúde, ciência da vida e materiais de alto desempenho. Cerca de 50.000 empregados trabalham para desenvolver tecnologias que melhoram e expandem a vida -- de terapias biofarmacêuticas para tratamento do câncer ou esclerose múltipla, sistemas avançados para pesquisa e produção científica, a cristais líquidos para smartphones e televisores LCD. Em 2016, a Merck gerou vendas de € 15 bilhões, em 66 países.

Fundada em 1668, a Merck é a empresa farmacêutica e química mais antiga do mundo. A família fundadora mantém uma participação majoritária no grupo corporativo de capital aberto. A Merck detém os direitos globais do nome e da marca "Merck". As únicas exceções estão nos Estados Unidos e Canadá, onde a empresa opera como EMD Serono, MilliporeSigma e EMD Performance Materials.

Foto - http://mma.prnewswire.com/media/541339/Merck_Patent_Application.jpg  

FONTE Merck

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos