ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Relatório da GEM indica que a maioria dos empreendedores abre um negócio devido a oportunidades e não por necessidade

Global Entrepreneurship Research Association

19/03/2018 08h00

CIDADE DO CABO, África do Sul, 19 de março de 2018 /PRNewswire/ -- O alto índice de 74% dos empreendedores em todo o mundo abriram um negócio em busca de uma oportunidade e não por necessidade de acordo com o relatório global da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2017/18 divulgada em fevereiro, com o patrocínio de  Babson College ,  Universidad Del Desarrollo ,  Universiti Tun Abdul Razak e Korea Entrepreneurship Foundation .

"Existe frequentemente a visão equivocada de que a necessidade motiva a maioria dos empreendedores em regiões como a África ou a América Latina. A realidade é que a oportunidade é predominantemente o fator determinante mais comum em quase todas as economias que pesquisamos em 2017", comenta Mike Herrington, diretor executivo da GEM. "Esta conclusão é consistente – a GEM observou um padrão estável nos últimos anos."

Cinquenta e quatro economias participaram da pesquisa anual da GEM em 2017/18, abrangendo 68% da população mundial e 86% do PIB global. Em seu 19o ano consecutivo, o relatório continua a ser considerado como o maior estudo dos empreendedores no mundo.

De acordo com o relatório global da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2017/18:  

A atividade empresarial total no estágio inicial (TEA na sigla em inglês), avaliando os empreendedores tanto pela oportunidade quanto pela necessidade, é mais alta na América Latina e no Caribe (ALC) onde um pouco menos de um quinto dos adultos em idade produtiva estão envolvidos em atividades empresariais no estágio inicial. As taxas da TEA, indicando 8%, são mais baixas na Europa.

Embora o empreendedorismo motivado por melhorias predomine em todas as economias, com exceção da Índia, as economias com níveis econômicos mais elevados geralmente reportam níveis mais altos de empreendedorismo movido por oportunidade e níveis mais altos de inovação (medidos pela extensão na qual empreendedores apresentam produtos novos desconhecidos por todos ou por alguns clientes e oferecidos por poucos ou por nenhum concorrente). Regionalmente falando, a América do Norte domina o índice de motivação em 2017/18 com 5,2 dos empreendedores motivados por oportunidade para cada empreendedor movido por necessidade. A África apresenta os níveis mais baixos com uma taxa de apenas 1,5. Outros índices regionais em ordem descendente incluem: Europa 3,4; Ásia/Oceania 3,2 e ALC 2,2.

A América do Norte á também a região com a proporção mais alta de empreendedores (29,5%) com a expectativa de criar seis ou mais empregos nos próximos cinco anos. A região com o desempenho mais baixo é a África onde apenas 17% dos empreendedores planejavam criar seis ou mais empregos no prazo de cinco anos.

A ALC e a América do Norte demonstram as taxas mais elevadas de mulheres empreendedoras (17% e 13%). Estas duas regiões possuem também os índices mais altos de jovens empreendedores (17% e 14%). As taxas mais baixas de mulheres e jovens empreendedores são encontradas na Europa (respectivamente 6% e 7%).

Uma alavanca poderosa para o desenvolvimento de políticas

De acordo com Herrington, o empreendedorismo e a inovação continuam a ser as alavancas essenciais para a criação de empregos contribuindo para a estabilidade e o crescimento econômico, e os dados da GEM continuam a oferecer uma colaboração valiosa para a formulação de políticas globalmente.

A Global Entrepreneurship Monitor monitora 12 componentes do ecossistema do empreendedorismo considerados colaboradores importantes para o desenvolvimento de um ambiente estimulante para os empreendedores e para aqueles que pretendem se tornar empreendedores. Em geral, a América do Norte apresenta as condições mais favoráveis para atividades empreendedoras enquanto a África apresenta as condições menos favoráveis.

As mudanças no ambiente propício ao empreendedorismo geralmente acontecem lentamente. Porém, sinais positivos podem ser vistos no fato de que entre as economias movidas por eficiência e inovação que participaram na pesquisa GEM em 2016 e também em 2017, a maioria das condições para a estrutura do empreendedorismo permaneceram relativamente as mesmas ou demonstraram pequenos aumentos. Entre as 25 economias impulsionadas pela eficiência, foram encontradas melhorias pequenas nas finanças das atividades empreendedoras e nas condições governamentais e educacionais de 2016 para 2017. Tanto as políticas como os programas governamentais receberam avaliações mais altas em 2017, assim como a educação sobre o empreendedorismo tanto na fase escolar como pós-escolar. 

Para baixar uma cópia do relatório global da GEM 2017/18 com detalhes sobre as estatísticas e médias regionais de economias individuais  clique aqui .

Para recursos adicionais, inclusive infográficos sobre o sumário executivo e postagens da mídia social acesse:  http://rothko.co.za/gem-global-report-2017-18/ .

Sobre a Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 

A pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM)  foi iniciada em 1999 como uma joint venture do Babson College e da London Business School. Começando com 10 economias participantes, o projeto se expandiu incluindo 73 economias em sua pesquisa de 2014. O estudo GEM é único porque, diferente da maioria dos conjuntos de dados sobre o empreendedorismo que avaliam as empresas menores e mais novas, a pesquisa GEM estuda o comportamento de indivíduos em relação à abertura e administração de empresas. As equipes acadêmicas da GEM em cada economia participante consistem de membros de um projeto de pesquisa exclusivo que proporciona o acesso ao conhecimento coletivo de algumas das instituições e pesquisadores mais renomados do mundo envolvidos em pesquisas sobre o empreendedorismo. Siga a pesquisa GEM no  Twitter .

Emitido por Rothko em nome da Global Entrepreneurship Monitor    

Para agendar uma entrevista contate Michelle Ford:  michelle@rothko.co.za , +27-21-448-9457.

Logotipo - https://mma.prnewswire.com/media/655228/GEM_Logo.jpg

FONTE Global Entrepreneurship Research Association

Mais Economia