ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Air China Limited divulga resultados anuais de 2017

Air China

29/03/2018 20h48

HONG KONG, 29 de março de 2018 /PRNewswire/ -- A Air China Limited ("Air China" ou "a empresa", junto com suas subsidiárias, coletivamente "o grupo") (HKEX: 00753; LSE: AIRC; SSE: 601111: ADR OTC: AIRYY), divulgou hoje seus resultados totais do ano, referentes aos 12 meses encerrados em 31 de dezembro de 2017 ("o período").

Air China logo

Destaques empresariais

  • O faturamento foi de RMB 124,026 bilhões, um aumento de 7,71% sobre o ano anterior;
  • As despesas operacionais foram de RMB 112,270 bilhões, um aumento de 15,02% sobre o ano anterior;
  • O lucro antes do imposto de renda foi de RMB 11,486 bilhões, um aumento de 12,47% sobre o ano anterior;
  • O lucro líquido foi de RMB 8,631 bilhões, um aumento de 11,38% sobre o ano anterior.

Em 2017, o mercado de transporte aéreo de passageiros da China continuou a mostrar força em oferta e procura, ao mesmo tempo que a demanda por viagens para o exterior continuou a aumentar, o tráfego internacional cresceu constantemente e os negócios de carga mostraram sinais de recuperação. A eficiência aumentou firmemente em um cenário de emprego agressivo de capacidade. O grupo capitalizou oportunidades de mercado ao expandir prudentemente sua escala empresarial, otimizar a eficiência, estabilizar o nível de receitas e fortalecer a gestão de custos, para reforçar sua vantagem competitiva em seus negócios principais. Apesar de fatores desfavoráveis, como preços mais altos do combustível dos jatos, o grupo apresentou resultados sólidos no período.

Destaques financeiros

O grupo registrou um faturamento de RMB 124,026 bilhões em 2017, um aumento de 7,71% sobre o mesmo período do ano passado. A receita de transporte aéreo foi de RMB 115,380 bilhões, um aumento de 7,53% sobre o ano anterior. A receita de transporte aéreo de passageiros subiu 6,19%, enquanto a receita com transporte aéreo de carga subiu 23,48%. E outras receitas operacionais foram de RMB 8,646 bilhões, representando um aumento de 10,19% sobre o ano anterior.

As despesas operacionais foram de RMB 112,270 bilhões, com aumento de 15,02%. Os custos do combustível para jatos registraram um aumento de RMB 6.427 bilhões sobre o ano anterior, representando um aumento de 29,24% sobre o mesmo período do ano passado. Durante o período, o grupo registrou um ganho de câmbio de RMB 2,938 bilhões.

Em 2017, o lucro antes do imposto de renda foi de RMB 11,486 bilhões, representando um aumento de 12,47% sobre o ano anterior. O lucro líquido foi de RMB 8,641 bilhões, representando um aumento de 11,38% sobre o ano anterior. O lucro líquido atribuível aos acionistas das empresas registradas foi de RMB 7,244 bilhões, um aumento de 6,39% sobre o ano anterior.

Com base no plano de distribuição de lucros de 2017 da empresa, o conselho recomenda a reserva de 10% do lucro depois do imposto de renda como lucros acumulados legais e 10% como lucros acumulados discricionários e o pagamento de dividendos em dinheiro de RMB 1,1497 (incluindo imposto de renda) por cada dez ações do ano de 2017. O plano de pagamento de dividendos em dinheiro relevante será submetido à Reunião Geral Anual de 2017 da empresa para consideração.

Análise empresarial

Durante o período, a capacidade da empresa, medida em toneladas ofertadas por quilômetros (ATK – Available Tonne Kilometers), foi de 35,673 bilhões, representando um aumento de 5,61% sobre o ano anterior. O tráfego, medido por receita de toneladas por quilômetros (RTK – Revenue Tonne Kilometers) foi de 25,385 bilhões, representando um aumento de 7,12% sobre o ano anterior.

Passageiros

Durante o período, o grupo transportou um total de 102 milhões de passageiros, um aumento de 5,15% sobre o ano anterior. A capacidade de transporte de passageiros, medida em oferta de assentos por quilômetros (ASK – Available Seat Kilometers), aumentou 6,26%, atingindo 247,815 bilhões. As capacidades das rotas domésticas e internacionais cresceram 5,88% e 7,80% respectivamente, enquanto a capacidade das rotas regionais caiu 1,99%. O tráfego geral do transporte de passageiros, medido em receita de passageiros por quilômetros (RPK – Revenue Passenger Kilometers), aumentou 6,87%, atingindo 210,078 bilhões. O tráfego em rotas domésticas, internacionais e regionais aumentou 6,16%, 8,55% e 2,79% sobre o ano anterior, respectivamente. O fator passageiro-carga aumentou 0,46 pontos percentuais para 81,14%. Em 2017, o grupo ativou 56 aeronaves e desativou 11 aeronaves. O tamanho total da frota passou a ser de 655 aeronaves, com uma média de idade de 6,53 anos.

Continua a expandir a rede de rotas e aprimorar a construção de terminais aéreos

Em vista das estratégias nacionais de desenvolvimento, incluindo a "Iniciativa Cinturão e Estrada" ("Belt and Road Initiative") e o desenvolvimento coordenado da região Pequim-Tianjin-Hebei, 49 rotas domésticas, como a Pequim-Maotai, e 12 rotas internacionais e regionais, como a Pequim-Astana, foram lançadas recentemente, em 2017. O grupo também fez esforços para acelerar a consolidação da estrutura da rede global de rotas, cobrindo seis continentes, que é conectada pelos nós de Pequim, Chengdu, Xangai e Shenzhen. A estrutura do banco de voos é submetida à otimização contínua e o número de origens e destinos (O&D) conectados atingiu 5.918; a capacidade e qualidade de transferência aumentou continuamente. A receita de serviços entre linhas aéreas atingiu RMB 5,51 bilhões, representando um aumento de 15,3% sobre o ano anterior. O serviço de verificação de bagagem já é prestado em todos os voos da Europa, América do Norte e Austrália, transferindo para rotas domésticas via Pequim e a competitividade de seus terminais foi fortalecida. Até 31 de dezembro de 2017, a empresa tinha 420 rotas de transporte aéreo de passageiros em operação, das quais 303 eram rotas no território continental, 101 rotas internacionais, 16 rotas regionais, 40 países (regiões) navegáveis 185 cidades navegáveis, entre as quais 116 são cidades no território continental, 66 cidades internacionais e 3 cidades regionais.

Melhora constantemente os recursos de marketing e acelera a transformação do modelo de negócios

Até o final de 2017, o grupo melhorou constantemente seus recursos de marketing e acelerou a transformação de seu modelo de negócios. Até o encerramento do período do relatório, o número de membros do programa de passageiros frequentes excedia 50 milhões, contribuindo com 43,7% da receita total do grupo, representando um aumento de 3,8% sobre o ano anterior. Devido aos esforços contínuos empregados no aprimoramento da plataforma do aplicativo para dispositivos móveis, um faturamento de RMB 5,02 bilhões foi registrado, representando um aumento de 39,4% sobre o ano anterior. Estudos em profundidade, conduzidos pelo grupo, sobre as demandas dos passageiros permitiram à Air China aumentar a contribuição das receitas de serviços de primeira classe e classe executiva para RMB 13,11 bilhões, representando um aumento de 12,7% sobre o ano anterior. As receitas geradas por serviços complementares, tais como seleção paga de assento, bagagem pré-paga e upgrade de embarque no portão, registraram um aumento de 32% sobre o ano anterior.

Promove estratégia de marca de alta qualidade e melhora a qualidade do serviço

Focando-se no conceito de "Internet mais transporte conveniente", o grupo promoveu produtos como autosserviço de check-in, autosserviço de endosso de passagens aéreas, autosserviço de impressão de itinerário e autosserviço de check-in de bagagens em todas as rotas e estabeleceu o modo de serviços de viagens convenientes em todo o processo. O grupo melhorou continuamente o hardware de serviço, como infraestrutura, e o software de serviço, tais como códigos operacionais, para melhorar a qualidade do serviço. A Air China também fez esforços para promover a aplicação de big data e a construção da "cabine móvel", para realizar a transmissão oportuna da operação relacionada à informação e conectar toda a cadeia de informações de serviço. Na condição de parceiro oficial exclusivo para transporte aéreo de passageiros para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022 em Pequim e dos Jogos Paralímpicos de Inverno, bem como da Exposição Internacional de Horticultura de 2019, em Pequim, China, o grupo aproveitou a oportunidade para promover sua marca da maneira mais inovadora e para desenvolver a imagem da marca, caracterizada como "a líder do setor da aviação civil na China" e "cobertura da rede internacional".

Aprimora controle de custos e mantém vantagem de custos

O grupo empregou grande energia para racionalizar e fortalecer a administração e melhorar a qualidade e a eficiência dos serviços. A Air China se focou na otimização da operação de aeronaves de fuselagem larga, para melhorar o sistema de gestão de custos, fortalecer a administração do processo de custos e melhorar o desempenho. O grupo cumpriu efetivamente a política de "Baixar a Alavancagem, Reduzir Obrigações e Controlar Riscos". Em consequência, até 31 de dezembro de 2017, a relação dívida-capital do grupo diminuiu em 6,15 pontos percentuais, para 59,75%, em comparação com o ano anterior, o que está em um nível relativamente baixo no setor. O grupo promoveu projetos especiais, tais como "aumentar vendas diretas e reduzir custos de distribuição", "reduzir contas a receber estoques no comércio" e "racionalizar a estrutura de administração". Desde 2014, a percentagem de vendas diretas em transporte de passageiros do grupo aumentou de 26% para 50,9% e a percentagem de despesas de comissão de agências das receitas de comercialização diminuiu de 4,2% para 1,5%. Portanto, a competitividade de custos da Air China melhorou continuamente.

Negócios de cargas

Em 2017, a Air China Cargo obteve resultados operacionais positivos, através da exploração de novos modelos de negócios, otimizando o arranjo de suas rotas e a estrutura das fontes de carga, bem como se focando no desenvolvimento e venda de serviços com alto valor agregado, tais como logística da cadeia de suprimento com temperatura controlada (cold-chain).

Durante o período, a tonelada de carga ofertada por quilômetros (AFTK – Available Freight Tonne Kilometers) da Air China Cargo aumentou 4,57% sobre o ano anterior, atingindo 13,319 bilhões, enquanto a receita de toneladas de carga por quilômetros (RFTK – Revenue Freight Tonne Kilometers) aumentou 7,97% sobre o ano anterior, atingindo 7,553 bilhões. O fator carga e carregamento de correspondência aumentou 1,78 pontos percentuais, para 56,70%.

Perspectivas

2018 marca o 40o aniversário da Reforma e Abertura da China e também o primeiro ano da implementação de princípios orientadores do 19o Congresso Nacional do Partido Comunista da China. O grupo irá implementar completamente os princípios orientadores do 19o Congresso Nacional. Guiada pelo "Pensamento sobre o Socialismo de Xi Jinping com Características Chinesas para uma Nova Era", aderindo aos princípios de desenvolvimento de "Inovação, Coordenação, Ecologia, Abertura e Compartilhamento", a Air China irá se focar na reforma sobre qualidade, eficiência e propulsão do crescimento, realizar seu trabalho de uma maneira realista, prevenir e aliviar riscos e fortalecer a construção do Partido. E irá dar um sólido passo rumo ao objetivo estratégico de construir um grupo de aviação de classe mundial, ao conseguir mais desempenhos espetaculares em segurança, resultados, serviços e reforma.

Sobre a Air China

A Air China Limited (Air China) é a companhia aérea que ostenta a bandeira nacional da China e é uma grande fornecedora de transporte aéreo de passageiros e de carga, bem como de serviços e produtos relacionados ao transporte aéreo na China. Sua sede operacional fica em Pequim, um grande hub doméstico e internacional da China. A empresa também presta serviços relacionados à aviação, como manutenção de aeronaves e serviços de apoio terrestres em Pequim, Chengdu e outras localidades. Até 31 de dezembro de 2017, o grupo operava uma frota de 655 aeronaves, com uma idade média de 6,53 anos, enquanto a empresa operava uma frota de 396 aeronaves, com uma idade média de 6,57 anos. A empresa tem 420 rotas de transporte de passageiros, sendo 101 internacionais, 16 regionais e 303 domésticas. A rede da empresa cobre 40 países e regiões globalmente e 185 cidades, das quais 66 são internacionais, 3 regionais e 116 domésticas. A Air China foi registrada na Bolsa de Valores de Hong Kong e na Bolsa de Valores de Londres em 15 de dezembro de 2004, sob os códigos 00753 e AIRC respectivamente. Em 18 de agosto de 2006, a Air China foi registrada na Bolsa de Valores de Xangai, sob o código 601111. Para obter mais informações, visite o website da Air China em www.airchina.com.cn .

Declaração de isenção

Este comunicado à imprensa contém projeções e declarações prospectivas, que refletem a atual visão da empresa com respeito a futuros eventos e desempenho financeiro. Essa visão se baseia em suposições atuais, que estão sujeitas a vários riscos e que podem mudar com o tempo. Nenhuma garantia pode ser dada de que futuros eventos irão ocorrer, de que projeções serão cumpridas ou que as suposições da empresa estão corretas. Os resultados reais podem diferir substancialmente daqueles projetados.

Relações com investidores e perguntas da mídia:

Air China 

Joyce Zhang

Relações com investidores

Air China Limited

Tel: (8610) 6146-2560

E-mail: joycezhang@airchina.com

Cao Yu

Relações com investidores

Air China Limited

Tel: (8610) 6146-2788

E-mail: caoyu@airchina.com



Relações com investidores 

Serana Liu

Wonderful Sky Financial Group


Tel: (852) 3970 2198

E-mail: seranaliu@wsfg.hk

Wendy Lu

Wonderful Sky Financial Group


Tel: (852) 3641 1325

E-mail: wendyluw@wsfg.hk

Logo - http://photos.prnewswire.com/prnh/20141017/152745LOGO

FONTE Air China

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia