ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Copel registra LAJIDA de R$ 767,8 milhões no primeiro trimestre

Copel - Companhia Paranaense de Energia

16/05/2018 02h20

CURITIBA, Brasil, 16 de maio de 2018 /PRNewswire/ -- A Companhia Paranaense de Energia - Copel (B3: CPLE3, CPLE5, CPLE6 / NYSE: ELPVY, ELP / Latibex: XCOP), empresa que gera, transmite, distribui e comercializa energia, anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2018.

A Copel apresentou LAJIDA de R$ 767,8 milhões no 1T18, montante 23,7% menor que os R$ 1.006,1 milhões verificados no 1T17. O resultado foi impactado, principalmente, pela redução de 32,6% na Receita de disponibilidade da rede elétrica, devido, principalmente, ao reconhecimento do ajuste do laudo definitivo dos ativos RBSE em 2017 de R$ 183 milhões enquanto que em 2018 foi reconhecido somente a atualização do ativo, e pela provisão de R$ 91,2 milhões para indenização de 585 empregados que aderiram ao Programa de Demissão Incentivada - PDI (ante R$ 7,2 milhões no 1T17).

O LAJIDA ajustado da Copel no 1T18 foi de R$ 863,1 milhões, crescimento de 0,3% em comparação com o LAJIDA ajustado do 1T17 (R$ 860,3 milhões) e reflete, sobretudo, a menor alocação de energia no 1T18, decorrente da estratégia de alocação de energia da Copel GeT.

A versão completa desse relatório está disponível no site da Companhia www.copel.com/ri

Teleconferência: 17/05/18 – QUINTA-FEIRA

Português:      10h00 – Horário de Brasília

                         Tel.: +55 (11) 3127-4971 ou +55 (11) 3728-5971

                         Código de acesso: Copel

(Tradução simultânea em inglês)

Transmissão ao vivo no site www.copel.com/ri

 

FONTE Copel - Companhia Paranaense de Energia

CURITIBA, Brasil, 16 de maio de 2018 /PRNewswire/ -- A Companhia Paranaense de Energia - Copel (B3: CPLE3, CPLE","image":"","date":"16/05/2018 05h26","kicker":"PR Newswire"}}' cp-area='{"xs-sm":"49.88px","md-lg":"33.88px"}' config-name="economia/economia">

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia