IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Entenda o que é o IPC-SP

14/09/2007 18h02

O IPC-SP (Índice de Preços ao Consumidor - São Paulo) calcula a variação de preços de produtos e serviços da cidade de São Paulo. Ele começou a ser medido em 1989 pela FGV (Fundação Getúlio Vargas).

Como é calculado o IPC-SP?
A partir de 2003, o IPC-SP passou a calcular a evolução de preços de maneira quadrissemanal (antes o cálculo era semanal), com fechamentos nos dias 7, 15, 22 e 30.

São sempre consideradas quatro semanas (por isso o nome quadrissemana). Por exemplo, no fechamento do dia 7 do mês atual, o cálculo é realizado com base nessa primeira semana e nas três últimas do mês anterior. Já no fechamento do dia 15, o cálculo considera as duas últimas semanas do mês anterior e as duas primeiras do atual.

São medidas as variações de preços de 456 itens definidos por meio de uma Pesquisa dos Orçamentos Familiares (POF), aplicada pela FGV, em média, a cada quatro anos.

A POF indica o que cada família gasta em média e quais itens têm maior relevância. Além disso, também tem como finalidade incorporar produtos e serviços novos.

Esses produtos e serviços são distribuídos em sete classes de despesas (listadas, a seguir, pela ordem de peso no cálculo da pesquisa, da maior para a menor): habitação (31,51%), alimentação (27,20%), transportes (12,76%), saúde e cuidados pessoais (10,53%; inclui remédios e higiene pessoal), educação, leitura e recreação (8,63%), vestuário (4,80%) e despesas diversas (4,57%, inclui gastos como cartório, loteria, correio, mensalidade de Internet, cigarro e outros).

O IPC-SP mede a inflação para que parcela da população?
O indicador reflete o custo de vida de famílias com renda mensal de 1 a 33 salários mínimos, residentes na cidade de São Paulo.

Para que é usado o IPC-SP?
É usado para alimentar o IGP (Índice Geral de Preços), também da FGV, que registra a inflação de preços desde matérias-primas agrícolas e industriais até bens e serviços finais. Também serve de referência para reajustes salariais e contratos de aluguéis.

Fonte: FGV

Saiba mais sobre outros índices de inflação

Mais Economia