Bolsas

Câmbio

Medo de inflação faz Copom subir juros em 0,5 ponto, para 11,75%

Da Redação
Em São Paulo

O Copom (Comitê de Política Monetária), do Banco Central, decidiu por unanimidade elevar a Selic (taxa básica de juros) em 0,5 ponto percentual, para 11,75% ao ano. O medo da inflação pesou na decisão. O país continua com a maior taxa real de juros do mundo.

Taxa deve fechar ano em 13%, diz economista
Primeira alta desde 2005

Desde setembro de 2007, por cinco reuniões consecutivas do Copom, a taxa estava em 11,25%.

Essa nova taxa de 11,75% valerá pelos próximos 45 dias. O encontro seguinte do comitê ocorrerá nos dias 3 e 4 de junho.






Nota do Copom mostra que o órgão está preocupado com a inflação. "Avaliando a conjuntura macroeconômica e as perspectivas para a inflação, o Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa Selic para 11,75% ao ano, sem viés", diz a nota.

O documento deixa entrever que haverá mais altas, pois fala em "reajuste total a ser implementado": "O Comitê entende que a decisão de realizar, de imediato, parte relevante do movimento da taxa básica de juros irá contribuir para a diminuição tempestiva do risco que se configura para o cenário inflacionário e, como conseqüência, para reduzir a magnitude do ajuste total a ser implementado".

Maior taxa de juro real do mundo
Segundo estudo elaborado pelo economista Jason Vieira, da UPTrend Consultoria, o Brasil continua na liderança do ranking dos maiores juros reais do mundo.

TAXA DE JUROS REAIS
Fonte: UPTrend
1º) Brasil7,1%
2º) Turquia5,6%
3º) Austrália4,6%
4º) Colômbia3,4%
5º) México3,2%
PaísTaxa anual
Com a elevação da Selic para 11,75% ao ano, o juro real brasileiro passou para 7,1% ao ano. O juro real é representado pela taxa de juro menos a inflação.

O Copom foi instituído em junho de 1996 para estabelecer as diretrizes da política monetária e definir a taxa de juros.

O colegiado é composto pelo presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e os diretores de Política Monetária, Política Econômica, Estudos Especiais, Assuntos Internacionais, Normas e Organização do Sistema Financeiro, Fiscalização, Liquidações e Desestatização, e Administração.

O Copom se reúne em dois dias seguidos. No primeiro dia da reunião, participam também os chefes dos seguintes Departamentos do Banco Central: Departamento Econômico (Depec), Departamento de Operações das Reservas Internacionais (Depin), Departamento de Operações Bancárias e de Sistema de Pagamentos (Deban), Departamento de Operações do Mercado Aberto (Demab), Departamento de Estudos e Pesquisas (Depep), além do gerente-executivo da Gerência-Executiva de Relacionamento com Investidores (Gerin).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos