Bolsas

Câmbio

PIB brasileiro cresce 6% no primeiro semestre, segundo IBGE

Da Redação

Em São Paulo

Texto atualizado às 9h55

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceu 6% no primeiro semestre deste ano em comparação com igual intervalo do ano passado, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Na primeira metade de 2007, a alta havia sido de 4,9% sobre um ano antes. Nos quatro trimestres encerrados em julho, o crescimento também foi de 6%.


Em reais, o conjunto das riquezas produzidas no país somou R$ 716,9 bilhões no segundo trimestre, sucedendo uma produção de R$ 665,7 bilhões nos três primeiros meses do ano.

Arte UOL
Gráfico compara PIB do Brasil
com resultado de outros países
VEJA O INFOGRÁFICO
Economistas consultados pela agência de notícias Reuters previam expansão no segundo trimestre de 1,1% em relação ao primeiro e de 5,5% na comparação com um ano antes.

No segundo trimestre, os dados indicam aceleração. Houve expansão de 6,1% em relação a igual período do ano passado e de 1,6% em comparação com o primeiro trimestre do ano (no cálculo com ajuste sazonal).

No primeiro trimestre, o crescimento havia sido respectivamente de 5,8% e 0,7%, no mesmo tipo de comparação.

Foi o setor agropecuário que puxou o avanço da economia brasileira no segundo trimestre, com um crescimento de 7,1% em relação ao mesmo período do ano passado e de 3,8% em comparação com o primeiro trimestre. Em seguida vêm a indústria (5,7% e 0,9%) e o setor de serviços (5,5% e 1,3%).

Considerando todo o primeiro semestre, a indústria é que foi o carro-chefe do crescimento, com alta de 6,3% (acima da média geral, de 6%), seguida pelos serviços (5,3%) e pela agropecuária (5,2%).

Café puxa setor agrícola
A expansão do setor agropecuário foi puxada por alguns produtos importantes que possuem safra no segundo trimestre, segundo o IBGE, como o café em grão, cuja produção deve avançar 27,7% em 2008.

O PESO DOS SETORES NO PIB
2º tri. 08/2º tri. 07
Agricultura7,1%
Indústria5,7%
Serviços5,5%
Também contribuíram significativamente o milho (com previsão de crescimento de 12,8%), o arroz em casca (9,6%) e a soja (3,6%).

Construção civil avança 10%
Na indústria, o destaque foi a construção civil, que registrou um crescimento de 9,9% no segundo trimestre em relação ao mesmo período do ano passado. O segmento foi beneficiado, segundo o IBGE, pelo aumento de 5% na população ocupada no ramo e pelo aumento de 26,7% (sem descontar a inflação) dos empréstimos para o setor de habitação.

As commodities também continuaram dando contribuição considerável para o PIB brasileiro no segundo trimestre. A produção de petróleo e gás aumentou 5,1% no período (em relação a igual intervalo de 2007) e a de minério de ferro subiu 7,3%. Com isso, a indústria extrativa como um todo cresceu 5,3%.

A indústria de transformação cresceu 4,8% e a de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana, 4,5%, sempre na comparação entre o segundo trimestre deste ano e o mesmo de 2007.

Serviços financeiros se destacam
O setor de serviços cresceu 5,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. Segundo o IBGE, foi o melhor desempenho nessa comparação desde o segundo trimestre de 2004, quando a expansão foi de 5,9%.

Os bancos foram destaque no setor. Serviços de intermediação financeira e seguros tiveram aumento de 12,7% no segundo trimestre em relação a um ano antes. Em seguida vieram os serviços de informação (alta de 9,7%), comércio atacadista e varejista (8,9%), transporte, armazenagem e correio (4,4%) e outros (4%). Serviços imobiliários e aluguel verificaram expansão de 1,9%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos