Bolsas

Câmbio

Inflação oficial sobe em outubro e interrompe série de quedas

Da Redação
Em São Paulo

(Texto atualizado às 11h40)

A inflação interrompeu uma seqüência de quatro quedas e subiu mais que o previsto em outubro, mês em que se intensificou a crise financeira internacional, informou nesta sexta-feira o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O indicador oficial de preços do país, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), registrou aumento de 0,45% no mês passado (veja gráfico abaixo).

No ano, a alta acumulada é de 5,23%; nos últimos 12 meses, 6,41%.


A meta do governo é encerrar 2008 com uma inflação anual de 4,5%, com tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. O mesmo objetivo vale para o ano que vem.

Analistas ouvidos pela agência de notícias Reuters esperavam alta de 0,4% em outubro. As 31 instituições consultadas fizeram previsões entre 0,35% e 0,51%.


Em maio, a inflação havia sido de 0,79%. Desde então, foi caindo mês a mês, para 0,74%, 0,53%, 0,28% e 0,26%, em junho, julho, agosto e setembro, respectivamente.

Os alimentos voltaram a subir, depois de dois meses seguidos de queda. A alta em outubro foi de 0,69%, acumulando aumento de 10,04% no ano. Os feijões, com alta de 5,66%, e as carnes, que subiram 3,61%, destacaram-se na inflação da comida.

Outros alimentos tiveram queda forte nos preços, como a cebola (recuo de 15,19%), a cenoura (de 14,94%) e os ovos (de 4,12%).

A inflação dos produtos não alimentícios caiu de 0,42% em setembro para 0,38% em outubro.

Regiões
Entre as 11 regiões metropolitanas estudadas, as que tiveram maior inflação em outubro foram Brasília (0,6%), Recife (0,59%), Goiânia (0,58%), São Paulo (0,55%) e Rio de Janeiro e Fortaleza (ambos com 0,54%).

A região de Belo Horizonte apresentou a menor inflação do país em outubro, de 0,18%.

Variação da inflação oficial
Região Outubro Acumulado no ano
Brasília 0,60% 3,53%
Recife 0,59% 5,92%
Goiânia 0,58% 4,89%
São Paulo 0,55% 5,43%
Rio de Janeiro 0,54% 5,08%
Fortaleza 0,54% 5,61%
Salvador 0,35% 4,91%
Belém 0,32% 6,64%
Porto Alegre 0,30% 5,65%
Curitiba 0,30% 5,17%
Belo Horizonte 0,18% 4,55%
Nacional 0,45% 5,23%
Fonte: IBGE


(Com informações de Infomoney e Reuters)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos