Bolsas

Câmbio

Obama anuncia sua equipe econômica

Da Redação
Em São Paulo

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou há pouco os membros de sua equipe econômica para o governo que se inicia em 20 de janeiro de 2009.

Como seu principal conselheiro e chefe do Conselho Econômico Nacional, Obama escolheu e economista Lawrence Summers, que foi secretário do Tesouro do governo de Bill Clinton.

"Summers irá fortalecer a classe média para aquecer a economia americana", disse Obama.

Para a presidência do Conselho de assessores econômicos da Casa Branca, Obama nomeou Christina Romer, professora da Universidade da Califórnia.

"Ela é conhecida por seu importante trabalho de pesquisa sobre a grande depressão norte-americana, é conhecedora de política fiscal e saberá trabalhar com liberais e conservadores", afirmou o presidente.

O conselho de assessores econômicos da Casa Branca (CEA, na sigla em inglês) é composto por três membros e faz recomendações sobre as opções de política econômica do presidente. Ao lado do diretor do Conselho Econômico Nacional, o chefe do CEA desempenha papel fundamental na elaboração das políticas de um presidente.

E para secretário do Tesouro, no lugar de Henry Paulson, Obama anunciou Timothy Geithner.

Obama justificou a escolhe de Geithner dizendo que ele "entende a linguagem dos mercados e serviu bem tanto a democratas como a republicanos, já esteve no governo e no mercado". "Sei que mais uma vez ele vai se sair bem a frente da Secretaria do Tesouro", falou.

O presidente anunciou ainda Melody Barnes como diretora do Conselho de Políticas Domésticas.

"Estou honrado com esta escolha. Ela (Barnes) também será encarregado de guiar a recuperação da economia na área da saúde e recursos humanos", disse.

Segundo Obama, seu principal desafio hoje é reconstruir a economia dos Estados Unidos, criando um plano de recuperação para que haja mais crédito circulando na sociedade, o mercado imobiliário seja restabelecido, a indústria mostre melhoras e o nível de emprego seja retomado.

"Não temos tempo a perder, o trabalho começa hoje. Vamos ampliar os gastos públicos e ampliar a confiança dos mercados", afirmou Obama.

O presidente disse, por fim, que amanhã vai se reunir com sua equipe econômica para "vasculhar" o orçamento norte-americano "linha por linha" e ver onde pode ser feito um sacrifício.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos