Bolsas

Câmbio

Presidente da Anfavea dispensa medidas de proteção ao setor

Do UOL Notícias
Em Brasília

O presidente da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) afirmou nesta segunda-feira (08) que, diante da crise financeira mundial, a hora é de se pensar na macroeconomia e não em proteção a setores específicos. Jackson Schneider participou da abertura de um seminário sobre integração produtiva no Mercosul, em Brasília (DF).

"Não estamos estudando nenhuma medida de proteção ao setor automotivo, longe disso. Minha opinião é que hoje você tem que ter um olhar macroeconômico, uma condição de estímulo à economia como um todo e não setorialmente", afirmou Schneider.

O presidente da Anfavea também cobrou a implantação de um marco regulatório que garanta os investimentos realizados em países da América do Sul. "É fundamental o estabelecimento de regras claras e estáveis, previsíveis no tempo. O investidor só vai investir quando tiver certeza que no tempo, as condições e as regras do jogo não vão mudar", ressaltou.

O ministro Miguel Jorge (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) também participou do evento e disse que alguns setores estão sendo avaliados pelo governo. Mas não quis adiantar quais setores nem quais medidas podem ser tomadas.

O ministro destacou a importância da indústria automobilística no processo de integração regional. "O setor teve um papel central na estruturação regional dos países europeus e asiáticos e, na América do Sul, a indústria tem uma enorme capacidade de acelerar a integração regional", disse.

Miguel Jorge enfatizou ainda a necessidade de aumentar a integração produtiva no Mercosul, especialmente em relação a tecnologias e capacitação profissional. O ministro lembrou de uma reunião com o ministro da Indústria e Comércio do Paraguai, Martin Heisecke (também presente ao evento em Brasília), realizada depois da posse do novo presidente Fernando Lugo. "Eu senti uma frustração, porque podemos avançar mais do que temos avançado neste campo", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos