Bolsas

Câmbio

Previsão do BC para inflação em 2008 sobe e se aproxima do teto da meta

Da Redação

Em São Paulo

(Texto atualizado às 10h34)

O Banco Central elevou ligeiramente a previsão para a inflação em 2008, colocando-a um pouco mais perto do teto da meta do governo, que é de 6,5%.

A projeção para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) era de 6,1% em setembro e agora está em 6,2%.


Apesar desse aumento na projeção para 2008, o BC vê um contínuo recuo da taxa de inflação nos próximos anos. A previsão é de 4,7% em 2009 e 4,3% em 2010.

A meta do governo para 2008 e 2009 é que a inflação fique em 4,5% ao ano, com tolerância de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Os dados são do Relatório Trimestral de Inflação, divulgado nesta segunda-feira pelo BC.

O cenário de referência utilizado pela autoridade monetária nessas projeções inclui manutenção da Selic (taxa básica de juros) em 13,75% ao ano e taxa de câmbio constante em R$ 2,40 - posição em que se encontravam após a reunião realizada neste mês pelo Comitê de Política Monetária (Copom).

No relatório de setembro, quando projetou IPCA de 6,1% para este ano, a taxa de câmbio usada nos cálculos foi de R$ 1,80.

A estimativa feita com base no cenário dos analistas de mercado também ficou em 6,2% na projeção central, com aumento de 0,2 ponto no confronto com o relatório antecedente.

No cenário usado pelo mercado financeiro, a Selic chegaria a uma média de 13,68% e taxa de câmbio a R$ 2,25. No documento de setembro, foram levadas em conta Selic a 14,13% anuais e taxa de câmbio de R$ 1,65 por dólar no último trimestre de 2008.

(Com informações do Valor Online)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos