Bolsas

Câmbio

Saldo de poupança na Caixa corresponde a 34% de todas as cadernetas do mercado

Da Agência Brasil
Em Brasília

O saldo das 36,9 milhões de cadernetas de poupança administradas pela Caixa Econômica Federal chegou ao final de 2008 com R$ 92,2 bilhões, o que representa expansão de 22,2% em relação ao resultado de 2007, que foi de R$ 75,4 bilhões.

Com isso, subiu para 34,15% a participação da Caixa em tudo que o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e a Poupança Rural têm no estoque de poupanças em todos os bancos, que soma R$ 270,449 bilhões, de acordo com relatório do Banco Central.

As informações são do vice-presidente de Pessoa Física da Caixa, Fábio Lenza,. Segundo ele, além da tradição e segurança, o que torna a poupança atrativa é a remuneração pela Taxa Referencial (TR) mais 6% ao ano, que não sofre tributação.

Ele explicou que a parte variável da remuneração da poupança usa percentual menor que a parte fixa, e acredita que a poupança tende a ser mais competitiva frente às outras modalidades de investimento em um cenário de queda da taxa básica de juros (Selic) como o boletim Focus, do Banco Central, prenuncia para os próximos meses.

Caso a previsão de queda da taxa Selic se concretize, a partir da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), na semana que vem, o novo cenário poderá reverter um quadro que não foi dos mais promissores para a poupança, no ano passado, quando o repique inflacionário, no primeiro semestre, levou ao aumento da taxa Selic, gradativamente, de 11,25%, em abril, para os atuais 13,75% ao ano.

Em decorrência, grande parte dos poupadores preferiu outras modalidades de aplicação como renda fixa e certificados de depósitos bancários. Tanto que a captação líquida (depósitos menos retiradas) das cadernetas de poupança em 2008, no valor de R$ 14,4 bilhões, foi 47,74% menor que a captação líquida de R$ 33,379 bilhões do ano anterior.

Considerando-se a captação de poupança em todos os bancos, houve crescimento de 14,95% entre o saldo final de 2008 (R$ 270,449 bilhões) e o saldo final de 2007 (R$ 235,261 bilhões). O ritmo de expansão foi maior na Caixa, que tem nome mais ligado, tradicionalmente, à poupança.

Lá, o aumento foi de 22,2% e a captação líquida, de R$ 10,8 bilhões no ano passado, o correspondente a 62,07% da captação líquida total, de R$ 17,4 bilhões. Além disso, a captação líquida de 2008 na Caixa se manteve no mesmo patamar do ano anterior, que foi de R$ 10,7 bilhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos