Bolsas

Câmbio

Desemprego aumenta pela 1ª vez desde julho e fica em 8,2%, maior taxa desde abril

Da Redação

Em São Paulo

A taxa de desemprego aumentou para 8,2% em janeiro, maior taxa desde abril. É, ainda, a primeira vez desde julho que o indicador sobe. Em dezembro, a taxa havia caído para 6,8%, a menor da série.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O rendimento médio real habitual (R$ 1.318,70) subiu 2,2% no mês e 5,9% frente a janeiro de 2008, disse o IBGE. O rendimento médio real domiciliar per capita (R$ 840,62) apresentou altas no mês (1,7%) e no ano (6,4%).

Já a massa de rendimento real efetivo dos ocupados de dezembro de 2008 (R$ 35 bilhões) mostrou variação de 17,6% no mês e 7,1% na comparação com dezembro de 2007.

A população ocupada (21,2 milhões) diminuiu 1,6% de dezembro para janeiro; frente a janeiro de 2008, porém, houve aumento de 1,9%, o equivalente a mais 385 mil pessoas trabalhando. O número de trabalhadores com carteira assinada (9,5 milhões) caiu 1,3% em relação a dezembro e cresceu 4,5% na comparação anual.

Caged
Ontem, o Ministério do Trabalho havia informado que em janeiro a economia brasileira perdeu mais de 100 mil postos de trabalho com carteira assinada. Desde novembro, o Brasil perdeu quase 800 mil vagas formais, segundo reportagem da Folha de S.Paulo.

Esse levantamento considera apenas o emprego formal, diferentemente da pesquisa do IBGE, que inclui trabalhadores informais e temporários.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos