Bolsas

Câmbio

Análise: novo plano dos EUA pode frear queda dos ativos e já resgata confiança do mercado

Sílvio Crespo

Em São Paulo

O pacote do governo dos Estados Unidos anunciado nesta segunda-feira, para financiar a compra de até US$ 1 trilhão em ativos podres com a participação da iniciativa privada, não começará a ter efeito prático em menos de dois meses, mas desde já ajuda a "resgatar a confiança" dos investidores, avalia Alex Agostini, economista-chefe da Austin Rating, agência de classificação de risco.

"É cedo para dizer até que ponto as medidas vão ajudar a amenizar ou mesmo a resolver a crise, mas elas são extremamente positivas porque mostram claramente que o governo dos Estados Unidos continua atacando o cerne dos problemas, que são os ativos tóxicos", afirmou Agostini, referindo-se aos títulos do mercado imobiliário.


Segundo o economista, a iniciativa deve frear a trajetória de queda dos preços dos ativos, incluindo não apenas os títulos imobiliários, mas também o próprio preço da terra.

A consequência imediata, ressalta Agostini, é apenas psicológica: aumentou a expectativa de melhora, ou pelo menos de redução do ritmo de aprofundamento da crise, o que se reflete nas Bolsas de Valores.

O efeito prático, no entanto, dependerá da adesão do setor privado à proposta. "Não sabemos qual será a disposição dos investidores nos Estados Unidos e no mundo em acreditar nesse fundo", disse o economista.

Retomada
Agostini enxerga em números da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) um sinal de que parte dos investidores já vislumbra uma retomada econômica.

No final de outubro, o Ibovespa, principal indicador das ações brasileiras, estava na casa dos 29 mil pontos. Desde então, houve uma alta de 36%.

"Se parte do preço das ações reflete uma expectativa futura, então esse dado (de avanço do Ibovespa) mostra que investidores têm uma perspectiva de melhora."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos