Bolsas

Câmbio

Construção foi a que mais perdeu emprego e renda em janeiro

Silvio Crespo

Em São Paulo

A construção civil, que será beneficiada com o pacote habitacional do governo federal, foi o setor que mais fechou postos de trabalho de dezembro para janeiro, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O segmento é responsável por 7,1% do total de empregos no Brasil.


A queda no nível de ocupação foi de 4,7% no setor, bem maior que a média geral, de 1,6%. Em comparação com janeiro do ano passado, o emprego na construção ficou estável, enquanto a média teve alta de 1,9%.

A renda do trabalhador da construção civil caiu 3,7% em janeiro, em relação a dezembro, enquanto a média nacional subiu 2,2%. Trata-se do único segmento que apresentou declínio no período.

O IBGE classifica os dados da pesquisa mensal em sete setores: "Construção"; "Indústria extrativa, de transformação e distribuição de eletricidade, gás e água"; "Comércio, reparação de veículos automotores e de objetos pessoais e domésticos e comércio a varejo de combustíveis"; "Serviços prestados a empresas, aluguéis, atividades imobiliárias e intermediação financeira"; "Educação, saúde, serviços sociais, administração pública, defesa e seguridade social"; "Serviços domésticos"; "Outros serviços (alojamento e alimentação, transporte, armazenagem e comunicações, limpeza urbana e atividades associativas, recreativas culturais e desportivas, serviços pessoais)".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos