Juro bancário médio cai para o patamar pré-crise e fica em 39,2% ao ano

Da Redação

Em São Paulo

A taxa média de juros cobrada pelos bancos no Brasil caiu em março para 39,2% ao ano, voltando ao patamar verificado antes da crise financeira internacional, iniciada em setembro, quando o percentual subiu para 40,4% (veja gráfico abaixo).

Em fevereiro, a taxa estava em 41,3% ao ano. Em 12 meses, porém, houve alta de 1,6 ponto percentual. Em março de 2008, a taxa estava em 37,6%. Os dados foram apresentados nesta quinta-feira pelo Banco Central (BC).


Os números correspondem às taxas médias, incluindo tanto os empréstimos para pessoa jurídica como para pessoa física, em operações prefixadas, pós-fixadas e flutuantes.

Tomando-se apenas as operações prefixadas, a taxa média diminuiu 2,2 pontos percentuais, saindo de 49,5% em fevereiro (revisado) para 47,3% no mês seguinte. Em 12 meses, contudo, foi verificada elevação de 3,4 pontos.

O "spread", diferença entre o que o banco paga quando toma dinheiro emprestado e o que sobra quando empresta, contraiu-se 1,2 ponto, para 28,5%, também considerando a média das três modalidades de juros para financiamento. Os bancos cortaram em 0,9 ponto a taxa geral de captação, para 10,7%.

Para pessoa física, os juros cederam 2,5 pontos percentuais, para 50,1% ante os 52,6% de fevereiro. A taxa média de juros para pessoa jurídica teve queda de 2 pontos, de 30,9% no segundo mês deste ano para 28,9% em março.

(Com informações do Valor Online)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos