Bolsas

Câmbio

Economista diz que Brasil perdeu chance de crescer 8% por governo demais e investimento de menos

Maurício Savarese

Em São Paulo

O economista Nouriel Roubini disse nesta sexta-feira, em seminário em São Paulo, que o Brasil perdeu a oportunidade de crescer de 7% a 8% nos últimos anos a exemplo de outros emergentes porque, apesar de ter potencial, precisa de um governo menor, mais investimento em infraestrutura e maior qualificação do trabalho.

Segundo ele, o Brasil tem todas as chances de sair rapidamente da crise, mas, para isso, é preciso se fortalecer internamente.

"Se o país puder crescer com comércio nacional e inter-regional, a recuperação pode ser mais rápida. Se esperar pelos Estados Unidos, não vai acontecer cedo. Se acontecer [a recuperação norte-americana], é porque eles reduziram as importações, e isso não ajuda nenhum emergente", afirmou.


Mais cedo, durante outro seminário, "O Brasil e a Crise Econômica Mundial", promovido pela revista "Carta Capital", no qual também estava presente o ministro da Fazenda, Guido Mantega, o economista criticou o excesso de otimismo no Brasil sobre a crise.

"Notei que parte do otimismo no Brasil tem relação com a China, e isso parece ser injustificado, porque a China está exportando menos e tem excesso de investimento em produção, que já está saturada", afirmou.

"As coisas melhoram para os que concentram dois terços do PIB global [os países ricos], mas onde alguns veem um sinal verde, eu vejo um sinal amarelo. Afinal esses dois terços estão em recessão, e os emergentes estão em pouso forçado."

Reprodução
Nouriel Roubini, o Dr. Apocalipse, que previu a crise financeira mundial

Participaram também do encontro os economistas Luiz Gonzaga Belluzzo e Delfim Netto, além do senador Aloizio Mercadante (PT-SP). A proposta foi debater se as previsões catastróficas de Roubini se aplicariam também ao futuro da economia brasileira.

A participação de Mantega não estava prevista originalmente, mas ele mudou sua agenda.

O ministro disse que a crise ainda não acabou, mas há mais confiança. "Percebemos uma melhora, uma recomposição do crédito. Porém isso não significa que a crise acabou, e sim que a confiança está voltando antes que todos os problemas tenham sido resolvidos."

Mantega discordou de uma das teses de Roubini, sem citar diretamente o economista. O ministro da Fazenda disse que a recuperação no Brasil será em forma de "V", não de "U".

Em "V", significa que a forte queda é seguida de uma rápida recuperação. Em "U", ocorre uma queda, e a recessão é prolongada, antes da volta ao crescimento.

Para Mantega, a economia brasileira deve crescer de 4% a 5% já em 2010 por conta dessa recuperação ligeira, em "V".

O ministro também criticou a desvalorização do dólar verificada nos últimos dias. "Isso atrapalha os setores produtivos, os exportadores e a agricultura."

As previsões de Roubini
Guru da crise, Dr. Apocalipse ou Cassandra (referência à profetisa desacreditada da mitologia grega). Todos esses apelidos servem para descrever o professor Nouriel Roubini, um dos raros economistas a antecipar a atual crise mundial.

Há cerca de quatro anos, quando os mercados se empolgavam com negociações em cifras inimagináveis até então, Roubini afirmou que os preços das moradias nos Estados Unidos estavam em uma espiral especulativa que acabaria afundando a economia global.

Ridicularizado na época por suas opiniões sobre o setor imobiliário, também porque os críticos se lembravam de seus prognósticos errados, ele foi ainda mais veemente nos comentários, o que acabou fazendo desse professor de 50 anos uma espécie de dono do monopólio dos alertas pré-crise.

Professor da Universidade de Nova York e economista-chefe do site de serviços financeiros RGE Monitor, um dos poucos na Internet que ganhou muito dinheiro com a turbulência financeira, Roubini já declarou que o crescimento do PIB do Brasil neste ano deve ficar em torno de zero, acompanhando em grande parte as expectativas do mercado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos