Bolsas

Câmbio

Taxa de desemprego é a menor do ano, diz IBGE

Da Redação, em São Paulo

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 7,4% da população economicamente ativa em novembro, ligeira queda em relação aos 7,5% registrados em outubro. Este é o menor resultado do ano e também o menor percentual para o mês de novembro desde 2002  (veja gráfico ao final do texto).

Segundo informou nesta sexta-feira o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o levantamento é realizado em seis regiões metropolitanas do país. Nesses locais, verificou-se que há 1,7 milhão de desempregados  e 21,6 milhões de pessoas ocupadas.


O contingente de trabalhadores com carteira assinada ficou em 9,6 milhões, número estável na comparação mensal e anual.

O rendimento médio ficou em R$ 1.353,60, estável em relação a outubro, mas 2,2% superior ao registrado em novembro de 2008.

Entre os setores pesquisados pelo IBGE, houve estabilidade em todos na comparação mensal, mas em relação a igual período do ano passado, apenas o segmento de serviços prestados às empresas verificou alta de 3,9% no pessoal ocupado.

Por regiões, segundo o IBGE, houve variação significativa apenas em Salvador, onde a população ocupada cresceu 3,6% na comparação anual.

Números do Caged


Anteontem, o ministério do Trabalho divulgou que as contratações com carteira assinada superaram as demissões em 246.695 em novembro. Foi o melhor resultado para o mês desde o início da série, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

 

Mas, o método de pesquisa do Caged e do IBGE é diferente.  O ministério do Trabalho considera apenas os trabalhadores com carteira assinada de todas as empresas brasileiras. Já o IBGE mede não só o emprego formal como o informal, sem carteira registrada, e limitado a seis regiões do país: São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Recife, Salvador e Porto Alegre.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos