Bolsas

Câmbio

Recuperação da economia levou a aumento da arrecadação, avalia governo

Daniel Lima

Da Agência Brasil

Brasília - O bom resultado da arrecadação dos impostos e contribuições federais administrados pela Receita Federal no primeiro bimestre, em comparação ao mesmo período do ano passado, decorre principalmente da recuperação dos principais indicadores econômicos do país, segundo o Ministério da Fazenda.

Houve influência, por exemplo, na arrecadação do Imposto sobre Produtos Industrializados e no PIS/Cofins, que tiveram forte aceleração devido à produção industrial e à venda de bens. De acordo com os números divulgados nesta quinta-feira (18) houve uma variação real acumulada no período de 12,14% para as receitas administradas.

Os dados divulgados pela Receita Federal mostram também que a arrecadação total de impostos e contribuições federais atingiu em fevereiro R$ 53,541 bilhões, valor recorde para esse mês. O resultado representa uma queda de 27,25% em relação ao de janeiro e um aumento de 13,23% na comparação com o de fevereiro do ano passado.

No acumulado do ano, a arrecadação total chega a R$ 112,050 bilhões, já corrigida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Já a arrecadação administrada pela Receita, que não inclui os demais órgãos do governo federal, ficou em R$ 52,053 bilhões em fevereiro, uma queda de 25,19% ante janeiro e uma elevação de 11,97% em relação a igual período de 2009. No acumulado do ano, esse valor chega a R$ 108,464 bilhões, já corrigido pela inflação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos