PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Principal objetivo do corte não é combater a inflação, diz Mantega

Da Redação, em São Paulo

28/02/2011 14h24

Ao detalhar o corte de mais de R$ 50 bilhões no Orçamento deste ano, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que o principal objetivo do governo não é combater a inflação, mas, sim, fazer um ajuste fiscal.

CORTE VISA MAIS À AJUSTE FISCAL QUE INFLAÇÃO, DIZ MANTEGA

“O que nós estamos fazendo não é prioritariamente visando à inflação. É visando esse ajusto anticíclico da economia, é você desacelerar a economia sem derrubá-la. É você sair de um patamar de 7,5%, 8% de crescimento para um patamar de 5%”, disse.

“É claro que isso [o corte] tem impacto na inflação, porque diminui o volume de gastos, mas, para a inflação, o governo está usando um conjunto de medidas”, afirmou citando a recente alta dos juros e o aumento do compulsório bancário, anunciado em dezembro.

Mantega também afirmou que parte da inflação tem origem “mundial” e que, neste caso, não há nada que o governo possa fazer. O ministrou citou a alta no preço dos alimentos e do barril do petróleo, esta causada pela crise no mundo árabe.

PUBLICIDADE