IPCA
0.01 Jun.2019
Topo

Governo sobe imposto de carros importados para estimular venda interna

Do UOL Economia, em São Paulo

2011-09-15T18:56:45

15/09/2011 18h56

O governo anunciou aumento de 30 pontos percentuais no IPI (Imposto de Produtos Industrializados) de carros e caminhões com a intenção de atingir principalmente veículos importados e favorecer a venda de produtos nacionais.

O IPI de carros de 1.000 cilindradas, por exemplo, passa de 7% para 37%. No caso de carros de 1.000 a 2.000 cilindradas, o imposto sobe de 11% (carros flex) para 41% e de 13% (carros a gasolina) para 43%.

Na prática, a medida pode representar aumento de 25% a 28% no preço de carros importados.

Governo muda IPI para estimular venda de carros nacionais

O aumento vale a partir desta sexta-feira (16) até 31 de dezembro de 2012. As montadoras terão 60 dias para mostrar se preenchem os requisitos para se livrar do aumento do imposto.

Ficam livres do aumento de impostos:
- Empresas que são produtoras no Brasil
- Fábricas com no mínimo 65% de conteúdo nacional ou regional (incluindo produção na Argentina)
- Empresas com investimento tecnológico no país
- Empresas que preencheram 6 de 11 requisitos, como realização no Brasil de estampagem, pintura, fabricação de motores, de transmissões (embreagem, câmbio) e injeção de plástico

Essa vai ser a regra geral, mas as empresas que cumprirem algumas exigências não vão sofrer esse aumento. As exigências contemplam as indústrias nacionais.

Por exemplo, continuarão pagando a alíquota antiga do imposto, sem aumento nenhum, as empresas que são produtoras no Brasil.

Também serão favorecidas as fábricas que têm no mínimo 65% de conteúdo nacional ou regional (inclui a produção na Argentina). Também ficam livres do aumento de imposto as empresas que fazem investimento tecnológico no país.

Igualmente ficam livres as empresas que preencherem 6 de 11 requisitos, como realização no Brasil estampagem, pintura, fabricação de motores, de transmissões (embreagem, câmbio) e injeção de plástico.

O governo estima que de 12 a 15 empresas sejam beneficiadas.

Mais Economia