Bolsas

Câmbio

Cervejas de luxo ganham espaço no país e custam até R$ 600

Matheus Lombardi

Do UOL, em São Paulo

Apostando no consumidor que prefere degustar cervejas mais caras, tanto nacionais como importadas, lojas especializadas em bebidas "premium" têm ganhado cada vez mais espaço no Brasil nos últimos anos. Garrafas de 200 ml chegam a ser vendidas por R$ 600, como a escocesa BrewDog Sink The Bismark.

O Brasil é o quarto maior consumidor mundial de cerveja, atrás apenas de China, Estados Unidos e Alemanha, segundo o Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja (Sindcerv). As cervejas premium representam 5% do total das vendas no país em volume, de acordo com as empresas do setor.

Um dos exemplos desse crescimento é a rede Mr. Beer, de revenda de cervejas especiais. O negócio, que começou como quiosque em shoppings, em 2009, está indo para as ruas, com lojas maiores e espaços para degustação.

"O nosso número de lojas tem dobrado a cada ano. A expectativa para o primeiro trimestre é abrir oito lojas, sendo três em capitais. A demanda tem crescido em todo o país", declara o diretor Humberto Ribeiro.

Outro exemplo de que as cervejas mais caras estão ganhando espaço é o Empório Alto de Pinheiros, em São Paulo. Criado há quatro anos, é uma espécie de "supermercado da cerveja" com mais de 400 marcas diferentes da bebida.

"A cerveja não era o carro-chefe, mas a procura foi tão grande que tivemos que ampliar a nossa carta. Nem a gente esperava que fosse crescer tanto e tão rapidamente", diz o proprietário, Paulo Almeida.

Gastronomia puxa as vendas de cervejas

Um dos fatores que mais contribuíram para o crescimento desse mercado, foi a tendência de harmonizar a comida com vários tipos de bebidas, apontam especialistas.

"As pessoas estão mais acostumadas a combinar uma refeição com uma bebida. Apesar desse hábito ter surgido com o vinho, a cerveja também vem ganhando espaço no gosto do brasileiro", declarou Almeida, do Empório Alto de Pinheiros.

Pilsen ainda domina, mas outras variedades ganham espaço

Para Ribeiro, do Mr. Beer, o brasileiro está experimentando diferentes tipos de cervejas, com destaque para as produzidas na Bélgica.

"As cervejas europeias têm uma presença muito forte. As marcas do tipo pilsen (as mais populares do país) ainda dominam. Mas os clientes já procuram por cervejas diferentes, como as belgas, por exemplo", disse Ribeiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos