PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Veja como investir informação na criação de uma empresa para cuidar de idosos

Marco Roza, colunista

Do UOL, em São Paulo

06/03/2012 16h26

A partir de sua experiência como profissional de enfermagem, você desconfia que existe um imenso nicho para se cuidar das pessoas idosas, nas suas casas. Decide, então, criar uma empresa que agregaria os profissionais de enfermagem nos seus dias de folga.

Muitos destes profissionais trabalham em plantões de 12 horas e folgam 24 horas e estão sempre dispostos a realizar “bicos”. Sua ideia é selecionar e criar um banco de dados destes profissionais e os encaminhar para o atendimento de duas, quatro ou seis horas de idosos que precisam de apoio ou cuidados especiais.

Ao consultar “cuidador de idosos” no Google, obtém 565 mil resultados. Um número baixo, que pode significar uma oportunidade, principalmente por se combinar com outra informação na mesma página que mostra que o mercado para cuidador de idosos está em alta. Ou seja, você pode estar no caminho certo.

Ao pesquisar o Google Adwords, descobrirá que nos últimos 12 meses, a palavra-chave “cuidador de idosos” foi pesquisada 40.500 vezes, o que reforça o interesse do público sobre o tema.

Você pode melhorar sua pesquisa se valendo do Topsy.com. Ao abrir a página, clique em “Advanced Search” e selecione “Português” como sua língua de pesquisa. Ao colocar, por exemplo, as palavras-chave “cuidador de idosos” um novo quadro se abrirá, com o gráfico que mostra a frequência das  palavras escolhidas. Você descobrirá, por exemplo, que existe um projeto no Senado Federal que pretende incentivar e organizar o setor e terá em mãos informações atualizadas de como o Twitter e Facebook tratam do tema.

Combinar redes sociais com redes vivenciais

Feita a pesquisa, é hora de acessar suas redes vivenciais e trocar ideias com seus potenciais parceiros (os profissionais de enfermagem) e conversar com seus potenciais clientes (os familiares dos idosos que você e seus novos aliados conhecem no seu dia-a-dia profissional).

Enquanto faz seu levantamento, sem enfiar a mão no bolso uma vez sequer, você cria um blog em uma das várias plataformas gratuitas, e começa a postar textos que mostrem a necessidade de se cuidar, em casa, profissionalmente do idoso.

Cuide bem do seu perfil profissional, que é um dos principais itens de um blog, para gerar credibilidade junto ao nicho de mercado que está criando. Se aproveitar textos de terceiros, cite sempre a fonte. E para acelerar os contatos, além do seu e-mail, coloque, no seu blog, seu telefone celular.

Ao mesmo tempo, vincule seu blog com seu Twitter, Facebook e Orkut. Sempre postando informações que mostrem a necessidade de se cuidar profissionalmente dos idosos. Caso tenha dificuldade com blog ou com redes sociais, peça ajuda para um filho ou sobrinho seu.

Com dois ou três meses de uma atividade disciplinada, que se manifestará nas redes sociais e vivenciais (ou seja, no seu relacionamento com todos ao seu redor), você, muito provavelmente, terá conquistado novos clientes para os quais poderá encaminhar os profissionais de enfermagem que foram devidamente entrevistados e selecionados.

Se você trabalha no regime 12 por 24 horas, evite pedir demissão do seu emprego. Afinal, além do seu sustento, estar empregado gera novos contatos para sua empresa.

Aproveite para recrutar também mulheres que estão cansadas de trabalhar como domésticas e ofereça para elas a expectativa de serem suas parceiras.  Oriente-as a procurar o Centro Formador da Cruz Vermelha, de sua cidade.

Identifique os centros de formação de cuidadores de idosos (geralmente mantidos por igrejas ou ONGs) e recrute-os como aliados para seu projeto. É uma maneira de divulgar seu empreendimento e firmar parcerias essenciais para a consolidação da empresa.

É hora, então, de se formalizar, procurar o apoio do Sebrae para as devidas orientações legais. No Sebrae, além de ser orientado, sem custos, a respeito da formalização de sua empresa, você poderá fazer cursos que o ensinam a se organizar em termos contábeis e fiscais.

E nem pense, nos primeiros meses, em alugar uma sala ou contratar alguém. Sua empresa será, até se sustentar, o seu telefone celular e sua determinação de se relacionar intensamente com seus aliados, os profissionais de enfermagem e a apresentação continuada da empresa aos potenciais clientes. Só sonhe em gastar com infraestrutura quando tiver uma clientela que lhe garanta um fluxo de caixa adequado.

Sorte e azar

Além da disciplina de um novo homem ou mulher de negócios fique atento aos lances de sorte. Todo bom empreendedor além de transformar as informações em investimento deve estar preparado para aproveitar as marés de sorte. Por isso, se mantenha atento e disposto para atender novas demandas do seu nicho de mercado.

Discipline-se também para manter o azar sempre distante de sua empresa em formação. Como? Monitore constantemente a qualidade do atendimento prestado, a satisfação dos idosos que receberem a atenção sua e de sua equipe. E, principalmente, seja rigoroso na escolha de quem trabalha com você, que deve se sentir e provar, de verdade, que é um aliado do seu empreendimento, que respeita e está comprometido com o tratamento humano e digno aos idosos.

* Marco Roza é jornalista e estrategista de novos negócios

PUBLICIDADE