PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Juros

Compare os juros cobrados pelos bancos após novas reduções de BB e Caixa

Do UOL, em São Paulo

20/04/2012 12h56

Depois do Banco do Brasil, foi a vez de a Caixa Econômica Federal anunciar a segunda redução nos juros em menos de duas semanas. Nesta sexta (20), a instituição anunciou novos cortes, tanto nas taxas cobradas dos consumidores como naquelas cobradas das empresas.

A Caixa voltou a cortar, por exemplo, os juros cobrados no empréstimo consignado feito a aposentados pelo INSS. A taxa ficará, agora, entre 0,75% ao mês e 1,77% ao mês. No anúncio feito em 9 de abril, a taxa tinha ficado entre 0,84% e 1,80% ao mês.

As taxas mínimas cobradas no financiamento de veículos e no crédito pessoal para compra de bens também foram reduzidas.

COMPARE AS TAXAS COBRADAS PELOS BANCOS DA PESSOA FÍSICA
(AO MÊS)

LINHA DE CRÉDITOBANCO DO BRASILBRADESCOCAIXA ECONÔMICA FEDERALHSBCITAÚSANTANDER
CHEQUE ESPECIALA partir de 1,38%A partir de 8,19%**1,35% a 4,27%1,39% a 9,98%**A partir de 1,95%****4% a 8%****
CRÉDITO PESSOAL PARA COMPRA DE BENS1,60% a 1,98%A partir de 2,97%1,80% a 3,88%2,70% a 3,50%**Não informada1,04% a 3,53%**
CARTÃO DE CRÉDITOA partir de 2,94%A partir de 2,49%***2,85% a 9,47%2,27% a 15,95%**A partir de 3,85%****Não informado
FINANCIAMENTO DE VEÍCULOSA partir de 0,95%A partir de 0,97%0,89% a 2,25%0,98% a 2,55%A partir de 0,99%1,19% a 3,39%**
CRÉDITO CONSIGNADO*A partir de 0,79%A partir de 0,90%0,75% a 1,77%De 0,99 a 4,70%De 0,89% a 2,20%0,99% a 2,34%**
  • * Para aposentados do INSS
  • ** Taxas não foram reduzidas
  • *** Para cartões fornecidos em parcerias com redes varejistas e prazo máximo de 24 meses
  • **** Para clientes que possuem conta-salário no banco

A Caixa e o Banco do Brasil anunciaram as reduções após o corte da Selic, de 9,75% para 9% ao ano, promovido pelo Banco Central esta semana.

Antes do corte feito pelo Banco Central, os grandes bancos privados do país, Bradesco, Santander, HSBC e Itaú Unibanco, também anunciaram reduções nas taxas cobradas de consumidores e empresas.

PUBLICIDADE

Juros