Bolsas

Câmbio

Governo corta IOF para empréstimos ficarem mais baratos

Do UOL, em São Paulo

Junto com a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) de carros, anunciada nesta segunda-feira, o governo também cortou o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) no crédito para pessoa física, de 2,5% para 1,5%.

Isso fez a taxa voltar ao que era no início de 2011. A medida faz os juros para o consumidor serem mais baixos, facilitando o pagamento de prestações. Dessa forma, as pessoas podem comprar mais, o que estimula a economia. O governo está preocupado com os efeitos da crise econômica global.


Com a redução do IOF, o governo estima deixar de arrecadar cerca de R$ 900 milhões até 31 de agosto. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (21) pelo ministro Guido Mantega (Fazenda).

Segundo Mantega, o corte no IOF não tem prazo definido para durar, mas ele estimou a perda de arrecadação até 31 de agosto, porque as outras medidas anunciadas têm validade até aquela data.

Segundo Mantega, a crise internacional tem segurado uma expansão mais robusta da economia brasileira e, por isso, o governo precisa agir.  

"Exige esforços redobrados para manter a taxa de crescimento", afirmou ele, acrescentando que o país não crescerá 4,5% neste ano, como previsto antes. "Mas vamos crescer mais do que em 2011 (quando a expansão foi de 2,7%)."

Mantega disse que as medidas de incentivo não vão pressionar a inflação. Ao contrário, ele defendeu que elas têm efeito deflacionário..  

"É possível que haja aumento do crédito sem que haja necessariamente aumento do endividamento das famílias", acrescentou.  Segundo Mantega, os bancos públicos estão muito saudáveis, sem ativos podres que precisem ser administrados.  

O governo cortou impostos e juros de carros e aumentou o prazo para comprar os veículos a prazo.

O IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) dos carros nacionais de até 1.000 cilindradas cai de 7% para zero. A redução vale até 31 de agosto deste ano. Em contrapartida, as fábricas de carros se comprometeram a não demitir funcionários.

(Com informações da Reuters)

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos