PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

BC dos EUA anuncia estímulo de US$ 40 bi por mês para a economia

Do UOL, em São Paulo

13/09/2012 14h08

O Federal Reserve (Fed), banco central dos Estados Unidos, lançou outro programa agressivo de estímulo nesta quinta-feira (13), dizendo que irá comprar US$ 40 bilhões em dívida hipotecária por mês e que continuará adquirindo ativos até que as perspectivas de emprego melhorem substancialmente.

Em uma mudança significativa na direção da política monetária dos EUA, o Fed relacionou sua compra de títulos não convencional diretamente às condições econômicas, em uma ação que deve mostrar-se controversa entre críticos do banco central.

"Se as perspectivas para o mercado de trabalho não melhorarem significativamente, o comitê continuará sua compra de títulos hipotecários garantidos por agências, a fazer compras adicionais de ativos e empregar outras ferramentas de política até que tal melhora seja atingida num contexto de estabilidade de preços", afirmou o Fed em comunicado.

Em uma ação adicional que reflete o quão preocupadas as autoridades do Fed ficaram com a saúde da economia, os formuladores de políticas da instituição disseram que não irão aumentar as taxas de juros dos atuais níveis mínimos até, pelo menos, meados de 2015. Anteriormente, o Fed havia definido tal estimativa para o final de 2014.

A decisão é anunciada ante amplos questionamentos sobre a eficácia provável de mais uma incursão em política monetária heterodoxa, incluindo os do candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney.

Essas compras somam-se aos US$ 2,3 trilhões que o Fed já adquiriu em dívida do governo norte-americano e dívida relacionada ao setor imobiliário.

O novo movimento do Fed é ainda mais corajoso do que muitos investidores anteciparam, dada a natureza ilimitada e as ligações claras com o desemprego.

(Com informações da Reuters)