PUBLICIDADE
IPCA
1,15 Dez.2019
Topo

De olho no gasto de brasileiros, chefe de turismo de NY diz que visto pode acabar em 5 anos

Maria Carolina Abe

Do UOL, em São Paulo

19/09/2012 17h56

O visto para brasileiros visitarem os Estados Unidos pode ser suspenso em poucos anos. "Espero que em menos de cinco [anos]", disse o chefe do turismo da cidade de Nova York, George Fertitta, em visita a São Paulo. "Seria fantástico." 

Fertitta comanda a NYC & Company, organização que comanda turismo, marketing e parcerias oficiais para a cidade. Pela primeira vez em 20 anos, Nova York foi a cidade norte-americana que mais recebeu turistas em 2011.

A metrópole está de olho nos brasileiros e em seus reais. O Brasil é a terceira maior fonte de visitantes estrangeiros para a cidade, atrás apenas do Reino Unido e Canadá. Mas os brasileiros são os mais gastões: deixaram por lá US$ 1,62 bilhão no ano passado.

Atualmente, os cidadãos de 36 países não precisam de visto para visitar os EUA, por até 90 dias, a turismo ou a negócios. A maioria são países da Europa, além de Coreia do Sul e Cingapura, entre outros. No último ano, os governos de Brasil e EUA intensificaram as negociações para facilitar a entrada de brasileiros nos EUA e, até mesmo, eliminar a exigência de visto.

"Tivemos um encontro com a secretária de Segurança Nacional, Janet Napolitano, e eles querem muito a suspensão do visto o quanto antes. Todo mundo quer", disse. "Só que há alguns processos a serem cumpridos."

Em julho, Napolitano esteve em São Paulo e evitou falar em prazos para a suspensão do visto. 

A lição de casa que o Brasil precisa fazer inclui, segundo ele, principalmente "questões logísticas", mas  também é preciso convencer alguns cidadãos norte-americanos que ainda temem pelos riscos de facilitar a entrada no país.

"A maioria das pessoas acredita que o Brasil não representa uma ameaça à segurança, há países em que é muito mais difícil conseguir um visto, mas acreditamos que o Brasil não deva ser um deles", afirma.

Veja o passo a passo para tirar um visto americano

Brasil tem feito "progressos significativos"

Em visita ao país em julho, a secretária de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Janet Napolitano, reiterou o objetivo de facilitar a entrada dos brasileiros em seu país, embora tenha se recusado a mencionar um prazo para a suspensão de vistos.

Ela destacou os "fortes laços" que existem entre os países e acrescentou que essas relações "só tendem a ficarem cada vez mais fortes".

Janet disse que os requisitos para eliminação do visto para os EUA "estão instituídos" e, por isso, não dependem de negociações, acrescentando que o Brasil está "fazendo progressos significativos" neste contexto, embora tenha evitado falar sobre datas.

(Com informações da Efe)

Economia