ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Número de investidores que aplicam em empresas iniciantes cresce 18% no país

Do UOL, em São Paulo

29/11/2012 18h00

O número de investidores-anjos brasileiros, que aplicam recursos em empresas iniciantes (start-ups), cresceu 18% no país em um ano, passando de 5.300 para 6.300 pessoas físicas. O dado foi apresentado nesta quinta-feira (29), na 1ª Conferência Nacional da Anjos do Brasil, organização sem fins lucrativos de fomento do investimento anjo para apoio ao empreendedorismo.

Ainda segundo o estudo feito pela entidade, o volume de capital investido cresceu 10%, subindo de R$ 450 milhões para R$ 495 milhões. O valor médio investido, no entanto, caiu 7%, passando de R$ 85.000 para R$ 79.000. A justificativa é que novos investidores, em geral, aplicam menos recursos. O período analisado foi de agosto de 2011 a julho de 2012, em relação a agosto de 2010 a julho de 2011. 

O fundador da entidade, Cassio Spina, destacou que cerca de 80% desses investidores são apenas receptivos, isto é, aplicam somente quando são procurados por empreendedores. Segundo ele, uma das razões para isso é a falta de conhecimento, já que a modalidade de investimento é nova no Brasil e ainda está em fase de descoberta por potenciais investidores. Além disso, ainda falta de proteção e estímulo para investidores.

Apesar de ter sido um crescimento significativo, o resultado ainda está abaixo do desempenho dos EUA que, mesmo com sua situação conjuntural atual de crise, teve um crescimento de  20%, conforme estudo do Center for Venture Research da Universidade de New Hampshire. 

Mais Economia