IPCA
0.01 Jun.2019
Topo

Corte de impostos para o comércio deve fazer preços caírem, segundo Fecomércio

Do UOL, em São Paulo

2012-12-20T16:19:16

20/12/2012 16h19

O corte de impostos trabalhistas para o comércio, anunciado nesta quarta-feira (19) pelo governo, deve resultar em queda nos preços cobrados dos consumidores. Essa é a expectativa da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou na quarta uma série de medidas para tentar estimular o crescimento econômico, focadas principalmente no corte de impostos e tributos.

Uma das medidas foi a prorrogação do corte de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para veículos, móveis e eletrodomésticos. A outra foi um corte de tributos trabalhistas para o comércio varejista.

Durante o anúncio, o ministro disse esperar que a medida beneficie o consumidor final.

O economista da FecomercioSP Fábio Pina acha possível que o corte de impostos tenha mesmo impacto nos preços. "Não dá para saber exatamente quanto desse impacto será revertido para o consumidor ou em ganho de margem para o comércio. Mas o maior beneficiado deve ser o consumidor."

Economista questiona eficácia de medidas pontuais

Pina questiona, porém, a eficácia das ações que têm sido adotadas pelo governo para estimular a economia desde o ano passado.

"Um setor ou outro tem sido beneficiado isoladamente. O que parece é que falta uma análise macroeconômica de longo prazo. A prova de que as medidas não têm sido eficientes é que, em 2011, o PIB cresceu apenas 2%, e neste ano deve crescer 1%", diz.

Para o economista, o governo deveria focar seus esforços na redução de gastos públicos e na melhoria da eficiência desses gastos.

Mais Economia