PUBLICIDADE
IPCA
-0,31 Abr.2020
Topo

Biscoito Oreo, batata Lay's e Coca Light: marcas famosas voltam ao Brasil

Aiana Freitas

Do UOL, em São Paulo

13/12/2013 06h00

Os pedidos de clientes saudosistas e o surgimento de um novo mercado consumidor têm feito com que grandes empresas tragam de volta, ao Brasil, marcas que tinham sido retiradas do mercado nacional.

A batata frita Lay's, o biscoito recheado Oreo e o refrigerante Coca-Cola Light fazem parte da lista de produtos que voltaram às prateleiras recentemente.

Vendido em mais de 100 países, o biscoito Oreo já esteve no Brasil em dois momentos: entre 1995 e 1996 e entre 2004 e 2006.

A dificuldade de conseguir matéria-prima importada por um bom preço, a falta de uma linha de produção adequada e a pouca divulgação fizeram com que as experiências passadas não durassem.

Dessa vez, a Mondelez Brasil, dona da marca, investiu R$ 72 milhões na expansão da fábrica de Vitória de Santo Antão (PE) para produzir o biscoito.

"Nos últimos dois anos, houve uma mudança no que o público de biscoitos vem buscando no Brasil", diz Flávio Ackel, gerente da marca Oreo na Mondelez Brasil. Segundo ele, esse público tem procurado por produtos diferentes e vendidos em menor quantidade por embalagem.

Os 100 mil fãs da marca no Facebook também tiveram influência na estratégia da empresa. "Isso ajudou muito na nossa decisão de voltar", afirma Ackel.

Consumidor pedia volta de produto em SAC

A marca Lay’s, presente em 60 países, também já foi vendida no Brasil por um breve período, em 1999, mas foi retirada do mercado nacional pela PepsiCo.

Desde 1º de novembro, está à venda no Rio de Janeiro e em São Paulo; em janeiro, chega ao resto do país.

Segundo a empresa, o Serviço de Atendimento ao Cliente registrava muitos pedidos para o retorno do produto às prateleiras.

"O mercado adulto de snacks em 1999 não era tão desenvolvido e o espaço para uma marca forte como a Lay’s era limitado. Agora, depois de mais de uma década e de diversas pesquisas com consumidores, sentimos que esse era o melhor momento para o retorno da marca", diz Gonzalo do Pico, diretor de Marketing da PepsiCo Brasil.

Para tentar reconquistar o consumidor brasileiro, a empresa fez, além dos sabores tradicionais, uma versão especial do produto, sabor picanha.

O design da embalagem, diferente dos saquinhos tradicionais de batatas, também foi desenvolvido exclusivamente para o consumidor daqui.

Sears e Dunkin' Donuts retornam em 2014

Depois de seis anos fora das gôndolas, em outubro, a Coca-Cola Light voltou a ser comercializada em São Paulo (região metropolitana, região de Campinas, Vale do Paraíba, sul do Estado e litoral).

Segundo a Coca-Cola Company, a volta da bebida fez parte de um dos compromissos globais anunciados pela empresa em maio deste ano, que é o de oferecer opções de bebidas de baixa caloria e sem calorias em todos os seus mercados.

Não só produtos específicos, mas também redes de lojas e restaurantes devem retornar ao país depois de um tempo fora. É o caso da Sears e da Dunkin' Donuts, que têm planos de abrir unidades por aqui no ano que vem.

Depois de funcionar no Brasil pelo sistema de franquias entre 1997 e 2007, a marca britânica de cosméticos Lush também deve voltar ao país em 2014.

Menos quantidade e mais qualidade

Para o professor de marketing e coordenador do Grupo de Estudos da Marca da PUC-SP, Francisco Serralvo, a volta dessas empresas e de determinados produtos ao Brasil está relacionada ao fato de elas verem grande potencial de consumo no país.

"Embora o Brasil não esteja mais tanto em evidência como antes, ainda é um grande mercado, com grande potencial de consumo e onde a competição não é muito acirrada como nos mercados europeu, americano e japonês, por exemplo", diz o professor.

O fato de o consumidor da nova classe média estar colocando novos produtos no carrinho de compra também beneficia as empresas neste momento.

"A classe emergente tem procurado consumir marcas um pouco melhores e trocado a quantidade pela qualidade."

Economia